Bombas abastecidas. Postos sem combustível caem 7% desde esta manhã

Requisição civil apresentada pelo Governo já apresenta resultados. Desde o inicio da manhã até às 17h00 desta terça-feira, 34 postos de abastecimento foram abastecidos com gasolina e gasóleo.

A requisição civil em curso já apresenta resultados significativos. Segundo os dados preliminares da rede VOST Portugal, às 17h00 desta terça-feira, cerca de 437 bombas estão sem combustível, um dia depois do Governo ter decretado uma requisição civil.

Comparativamente a esta manhã verifica-se uma queda de 7% dos postos ‘secos’. Atualmente, existem 471 bombas condicionadas: 555 postos sem gasolina e 801 sem gasóleo, sendo que esta manhã registou-se 600 bombas sem gasolina e 857 sem gasóleo, de acordo com o site “Já não Dá para Abastecer”, da VOST. Olhando para os dados do primeiro dia de greve, que arrancou esta segunda-feira, o número de bombas esgotadas rondava os 527 postos.

Este segundo dia está a ser marcado pela requisição civil de motoristas, ontem decretada pelo Governo por considerar que não foram cumpridos serviços mínimos no dia do arranque da greve. Entretanto, as forças militares e de segurança também entraram em ação e já estão a guiar camiões com combustíveis.

A informação na plataforma das bombas de gasolina está em constante atualização, ressalva a plataforma. “Os dados constantes no site ‘Já Não Dá Para Abastecer’ são compilados através de informação recebida dos utilizadores”, informa, e que “tratando-se de uma plataforma de crowdsourcing, os dados são indicativos e sofrem alterações”. Assim, “a VOST Portugal efetuará todos os esforços para validar toda a informação que vai chegando”.

Na passada sexta-feira, o Governo decretou crise energética, que entrou em vigor a partir das 23h59 desta sexta-feira até às 23h59 de 21 de agosto em todo o território nacional. Com a declaração de crise energética, o Governo passa a dispor de  um amplo conjunto de poderes extraordinários para minorar os efeitos das perturbações no abastecimento energético.

Os limites de abastecimento anunciados são de 15 litros na rede prioritária e 25 litros nos restantes postos.

Ler mais
Relacionadas

“Ameaças do Governo são intoleráveis”. Santana Lopes ouviu os motoristas em greve

O antigo primeiro-ministro e candidato à liderança do PSD, não colocou em causa a requisição civil instituída pelo Governo esta segunda-feira mas considerou existir “muita propaganda do Governo” neste tema “tal como aconteceu com os professores”.
greve_motoristas_matérias_perigosas_4

“Estou sem combustível! Posso usar esse motivo como justificação para não ir trabalhar?”

À partida não, mas existem exceções. Só num cenário em que não haja alternativas de transporte, nem se chegue a acordo com a empresa, é que o trabalhador pode recorrer a essa justificação.

ANA: Abastecimento do Aeroporto de Lisboa decorre com “maior regularidade”

A ANA adiantou também que está “em conjunto com o Governo, empresas petrolíferas, companhias aéreas e ‘handlers’ [empresas de assistência aos passageiros e aos aviões], a acompanhar e a avaliar a situação, com vista à minimização do impacte na operação”.

“Estado não deve ser refém de demagogias baratas”. CIP aplaude requisição decretada pelo Governo

Ao Jornal Económico, o presidente da CIP, António Saraiva, nega que os trabalhadores estejam a ser obrigados a trabalhar em dia de greve e lembra que os serviços mínimos são para cumprir.
Recomendadas
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Presidenciais: Plataformas de transporte têm promoções para portugueses irem votar no domingo

De descontos de seis euros a 50% de desconto em viagens de carro em todo o país, até um limite de três euros e viagens grátis em todas as trotinetes elétricas em Lisboa, a Bolt e Free Now organizaram campanhas promocionais para que os portugueses se possam deslocar às urnas no dia 24 de janeiro.

80% das autarquias indexa fatura dos resíduos ao consumo de água. Deco Proteste quer revisão da tarifa

“Quem cumpre e separa os resíduos, com a preocupação de defender o ambiente, paga o mesmo de quem é indiferente ao problema da sustentabilidade”, aponta a Deco Proteste que defende a revisão do cálculo da tarifa dos resíduos.

Saiba como recapitalizar as suas finanças em tempos de crise

Com cada vez mais cidadãos confrontados com a redução dos seus rendimentos, por via do desemprego, do lay-off, do fecho da sua atividade, do corte das comissões, entre outras situações, importa saber quais as medidas existentes e os comportamentos a adotar para ultrapassar estas dificuldades financeiras ou até mesmo para recapitalizar as suas finanças em tempos de crise.
Comentários