Brexit assusta bolsas europeias e PSI 20 perde 0,73%

Voto no Parlamento britânico sobre o acordo do Brexit negociado esta semana com a União Europeia causou algum desconforto para os investidores. No PSI 20, a Mota Engil e o BCP lideraram as perdas numa sessão em que 13 cotadas encerram em queda.

Cristina Bernardo

O PSI 20 fechou a sessão desta sexta-feira em território negativo depois de cair 0,73% para 4.977,16 pontos. O principal índice bolsista português, de restou, acompanhou as principais praças europeias, que também encerraram a sessão com perdas.

“A sessão desta sexta-feira foi de correção para os mercados de ações europeus”, disse Ramirou Loureiro, analista do Millennium bcp.

O índice EuroStoxx 50 perdeu 0,26%, espelhando o sentimento na Europa.

“A revelação de que a economia chinesa arrefeceu, mostrando uma expansão do PIB ao nível mais lento desde o início dos anos 1990, e o facto de no Reino Unido se estar a aguardar pelo resultado da votação sobre o acordo de Brexit estabelecido com a União Europeia no parlamento britânico, já no próximo fim de semana, geraram algum desconforto nos investidores”, adiantou o analista.

No lado empresarial, Ramiro Loureiro destacou a Thales, Renault e Danone que registaram “fortes quedas após o corte de projeções e também acabaram por penalizar o sentimento”.

Em Portugal, a sessão terminou com 13 cotadas em queda, contra cinco em alta.

A Mota Engil liderou as perdas, ao cair 2,52%, para 1,94 euros. Destaque ainda para o BCP, que perdeu 1,97%, e está a agora a negociar nos 0,19 euros

A energética Galp também não teve um desempenho positivo, perdendo 0,155 para 15,53 euros

Nas matérias-primas, o barril de Brent, referência mundial, recua 0,43%, para os 59,65 dólares. Em sentido oposto, o West Texas Intermediate, referência para os EUA, avança 0,09%, para 53,98 dólares.

 

Ler mais

Relacionadas

PSI 20 em alta contraria Europa cautelosa com dados do PIB da China e acordo do Brexit

Em Lisboa, os títulos dos CTT, da Ramada, da Ibersol e da Galp impulsionam o PSI 20.

Brexit domina bolsas. Lisboa sobe puxada pela NOS e CTT

O desempenho de títulos como a NOS (+3,29% para 5,330 euros), os CTT (+2,65% para 2,326 euros) e a Mota-Engil (+1,02% para 1,987 euros), pôs a bolsa de Lisboa a fechar em alta em contraciclo com a maioria das praças europeias que fraquejaram perante a possibilidade de o Parlamento Britânico reprovar o acordo.
Recomendadas

Trump corta laço com a OMS mas não sobe tarifas à China e Wall Street fecha mista

Os Estados Unidos vão aumentar o escrutínio das empresas chinesas cotadas em Nova Iorque, algo que a Tencent se prepara para fazer já na próxima semana. “As empresas de investimento não devem sujeitar os clientes aos riscos escondidos e impróprios associados ao financiamento de empresas chinesas que não seguem as mesmas regras”, disse esta sexta-feira Donald Trump.

Bolsas europeias acabam semana com perdas. Papeleiras abalam PSI-20

Já EDP Renováveis subiu 1,71%, para 11,92 euros, um dia depois de ter informado que assegurou um contrato de 20 anos num leilão de energia eólica em Itália.

Wall Street abre mista à espera da conferência de imprensa de Donald Trump

A pressão vendedora começou a sentir-se logo ontem à noite, quando o presidente norte-americano informou que iria falar aos jornalistas sobre a China. “O governo dos Estados Unidos está… Vou usar a palavra furioso com o que a China fez nos últimos dias, semanas e meses”, disse esta sexta-feira o assessor económico da Casa Branca.
Comentários