Brisa desafia estudantes a criar startups

Brisa desafia estudantes e alumni do The Lisbon MBA e do Técnico a criar startups de forma a contribuírem para o aumento do uso da Via Verde.

O Lisbon Entrepreneurship Club, Associação de Empreendedorismo do The Lisbon MBA, lança o LECathon – um programa de aceleração que pretende responder de forma inovadora ao desafio colocado pela Brisa de “aumentar o uso da Via Verde”.

O programa inicia com um Hackathon que terá lugar a 18 e 19 de fevereiro na Universidade Nova de Lisboa e irá reunir alumni e estudantes do The Lisbon MBA e do Instituto Superior Técnico (IST), outro dos parceiros da iniciativa. Ao reunir alunos do The Lisbon MBA e do IST, pretende-se juntar empreendedores com competências de negócio e técnicas de forma a apoiar os esforços da Brisa de inovar na área de mobilidade, através da criação de novas startups.

O LECathon vai incluir três componentes principais, a primeira das quais será um hackathon onde as equipas vão passar dois dias a desenvolver as suas ideias e protótipos, com o apoio dos mentores Tim Vieira (SharkTank), Stewart Noakes (TechHub), entre diversos empreendedores. No final, irão apresentar as suas ideias empreendedoras a um júri que será composto pela Brisa, The Lisbon MBA e IST.

As equipas vencedoras desta primeira fase irão iniciar um período de aceleração de oito a dez semanas, em que terão a oportunidade de desenvolver os seus produtos, contando com a Brisa como seu parceiro de desenvolvimento e primeiro cliente. Contarão também com o apoio de mentores LECathon e uma série de workshops de pré-aceleração. No final deste programa, a Brisa irá escolher um vencedor que irá ganhar uma semana de incubação numa Incubadora Europeia de renome. O objetivo é que a equipa vencedora possa desenvolver o seu protótipo e preparar o lançamento do seu produto e serviço.

 

Recomendadas

Beta-i cria programa para empreendedores com ideias para o turismo

A consultora de inovação está a receber candidaturas de startups até ao final desta semana.

Cerca de 95% das empresas reconhece que projetos inovadores falham antes de serem lançados

Um estudo da Kaspersky, a empresa russa de cibersegurança, tentou identificar as principais dificuldades no êxito de projetos inovadores a nível global, sendo que a falta de planeamento e de preocupações com a segurança informática são os dois principais pontos referidos.

Concurso Montepio Acredita Portugal anuncia vencedores 2020

O projeto “Stop Bullying” ganhou o Prémio Empreendedorismo Social patrocinado pelo Banco Montepio. O “Born from Knowledge – Award”, um prémio especial da Agência Nacional de Inovação, este ano foi entregue ao Unit Layer, criado para estudar o efeito da microgravidade em genoma humano e células cancerígenas.
Comentários