PremiumBruno Bobone: “O ministro das Finanças determina o caminho do país e não devia ser assim”

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa transmite a contestação do mundo empresarial em relação à hegemonia das Finanças, reivindicando maior protagonismo à Economia.

Bruno Pinto Basto Bobone preside à Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa desde 2005, e é a oitava geração da sua família a liderar esta estrutura de apoio ao mundo empresarial. Um dos maiores projetos que promoveu foi o estudo “Hypercluster da Economia do Mar”, elaborado sob a orientação do ex-ministro das Finanças, Ernâni Lopes, que veio dar origem ao Fórum Empresarial da Economia do Mar. Esta quinta-feira realizou em Lisboa o ‘Growth Forum 2019’, a primeira iniciativa de um forum empresarial português, com participação de gestores globais, promovida pela CCIP. Entre as “queixas” que dirige ao Governo está a “falta de estratégia para as empresas portuguesas” e a “subjugação da política do Governo à liderança do ministro das Finanças”, que considera “um erro”. Defende maior visibilidade para o ministro da Economia, que é quem “deveria definir uma estratégia para as empresas e para o país”.

O Growth Forum 2019 surgiu para incentivar um aumento da internacionalização das empresas portuguesas?

Surgiu por várias razões. Portugal está neste momento num ponto em que tem que assumir a sua estratégia para o futuro. Estão a ocorrer alterações muito significativas que causam uma instabilidade enorme na nossa relação com a União Europeia, ao mesmo tempo que assistimos ao processo do Brexit, e que a nossa relação com os PALOP também está em evolução. Portanto, é o momento para desenhar uma estratégia, numa altura em que o mercado de Portugal é o mundo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Sonaecom contesta arresto judicial de ações da NOS detidas em conjunto com as empresas de Isabel dos Santos

Decisão do juiz Carlos Alexandre limita direitos de voto e distribuição de dividendos da Zopt, “holding” detida em partes iguais pela Sonaecom e por empresas controladas pela filha do antigo presidente de Angola.

Tecnológica BOLD faz parceria com Ministério da Economia

Empresa de Bruno Mota vai com a Google Cloud ajudar duas comunidades tecnológicas apoiadas pelo Governo.

BPI antecipa três dias o pagamento de pensões de reforma

O objetivo é contribuir para proteger a população com idade superior a 65 anos, permitindo o levantamento faseado e evitando a aglomeração de pessoas no dia 9 de abril, em que os balcões dos Bancos funcionam apenas até às 13h00. O banco diz que não vai cobrar taxas de antecipação do pagamento.
Comentários