Bruxelas apoia seis empresas portuguesas com cerca de 9 milhões de euros

O financiamento da Comissão Europeia, no âmbito do programa do Horizonte 2020, atribuiu financiamento às startups Sound Particles, Winegrid, Nuada, MyDidimo, Pro Done e Cleverly.

Seis startups de Portugal foram esta quinta-feira selecionadas para receber um apoio comunitário de mais de 9 milhões de euros, no âmbito da segunda fase do antigo programa Instrumento PME (agora designado “Accelerator”). O financiamento da Comissão Europeia deu um novo ‘balão de oxigénio’ às portuguesas Sound Particles, Winegrid, Nuada, MyDidimo, Pro Done e Cleverly, que foram umas das 83 pequenas e médias empresas em fase de arranque para quem o Conselho Europeu da Inovação tem 149 milhões de euros disponíveis.

A Sound Particles, que tem grande parte do negócio em Hollywood, é uma participada é uma sociedade de capital de risco Indico Partners. Stephan Morais, managing general partner da Indico, considera que a escolha para este “exigente programa europeu mostra a elevada proposta de valor e real inovação” criada pela empresa na qual investiu. “Estes fundos efetivamente permitirão que a Sound Particles aceda a financiamento, sem diluição do capital, criando assim valor para a empresa e para os seus accionistas”, diz.

O investimento do Horizonte 2020 – a iniciativa de Bruxelas para subsidiar a investigação e a inovação – cobre 70% de um projeto total de 1,78 milhões de euros para desenvolver uma versão mais abrangente do seu software de som 3D, que já foi utilizado de 40 filmes norte-americanos, entre os quais o ‘Aquaman’, ‘Carros 3’, ‘Batman versus SuperHomem’, ‘A Múmia’, ‘Wonder Woman’, ‘Liga da Justiça’, ‘Ready Player One’ ou ‘Dia da Independência 2’.“Pretendemos acelerar a conclusão de uma nova e ambiciosa etapa de desenvolvimento da nossa plataforma”, acrescenta Nuno Fonseca, fundador e CEO da empresa de Leiria.

Notícia atualizada às 19h35 

Recomendadas

Farol, a primeira aceleradora de startups para combater a escravatura moderna

A aceleradora que integra o Pacto Global da ONU está à procura de 15 empresas tecnológicas ou ONG com boas ideias para, durante seis meses, entrarem num programa que pretende responder aos ataques aos Direitos Humanos.

Clarke Modet assessora propriedade industrial de startup da Trofa eleita a melhor do mundo

A Magnevane, distinguida internacionalmente pela Unicorn Battle Cup Finals, encarregou o grupo ibérico dos registos da avaliação económica de patentes e da marca.

Fundo português Mustard Seed Maze investe em startup que paga cursos até os alunos terem emprego

A escola francesa IconoClass, que forma em desenvolvimento de negócios e cobre as mensalidades dos alunos até que assinem o primeiro contrato, levantou 3 milhões de euros.
Comentários