Bruxelas apoia seis empresas portuguesas com cerca de 9 milhões de euros

O financiamento da Comissão Europeia, no âmbito do programa do Horizonte 2020, atribuiu financiamento às startups Sound Particles, Winegrid, Nuada, MyDidimo, Pro Done e Cleverly.

Seis startups de Portugal foram esta quinta-feira selecionadas para receber um apoio comunitário de mais de 9 milhões de euros, no âmbito da segunda fase do antigo programa Instrumento PME (agora designado “Accelerator”). O financiamento da Comissão Europeia deu um novo ‘balão de oxigénio’ às portuguesas Sound Particles, Winegrid, Nuada, MyDidimo, Pro Done e Cleverly, que foram umas das 83 pequenas e médias empresas em fase de arranque para quem o Conselho Europeu da Inovação tem 149 milhões de euros disponíveis.

A Sound Particles, que tem grande parte do negócio em Hollywood, é uma participada é uma sociedade de capital de risco Indico Partners. Stephan Morais, managing general partner da Indico, considera que a escolha para este “exigente programa europeu mostra a elevada proposta de valor e real inovação” criada pela empresa na qual investiu. “Estes fundos efetivamente permitirão que a Sound Particles aceda a financiamento, sem diluição do capital, criando assim valor para a empresa e para os seus accionistas”, diz.

O investimento do Horizonte 2020 – a iniciativa de Bruxelas para subsidiar a investigação e a inovação – cobre 70% de um projeto total de 1,78 milhões de euros para desenvolver uma versão mais abrangente do seu software de som 3D, que já foi utilizado de 40 filmes norte-americanos, entre os quais o ‘Aquaman’, ‘Carros 3’, ‘Batman versus SuperHomem’, ‘A Múmia’, ‘Wonder Woman’, ‘Liga da Justiça’, ‘Ready Player One’ ou ‘Dia da Independência 2’.“Pretendemos acelerar a conclusão de uma nova e ambiciosa etapa de desenvolvimento da nossa plataforma”, acrescenta Nuno Fonseca, fundador e CEO da empresa de Leiria.

Notícia atualizada às 19h35 

Recomendadas

PremiumBiotecnológica liderada por médico português chega a Wall Street

“Há uma grande apetência do mercado e interesse dos investidores por quem trabalhe algo tão relevante como a saúde mental”, garante Tiago Reis Marques, CEO e cofundador da Pasithea Therapeutics.

Startup Kitch expande para mais três cidades espanholas

Restaurantes de Madrid, Barcelona, Valência e Málaga são agora os espaços com os quais a empresa trabalha no país vizinho. “O mercado espanhol é incrivelmente interessante, e a procura de serviços de entrega continua a crescer”, garante o CEO.

Universidade da Madeira conquista segundo lugar em concurso nacional de empreendedorismo

O Palmito do Atlântico é um projeto voltado para a sustentabilidade e para a economia circular, alinhado com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU.
Comentários