PremiumBruxelas recusa-se a deixar cair caso do procurador europeu

Ministra da Justiça vai ser ouvida no Parlamento Europeu a 4 de fevereiro. Eurodeputados querem novas explicações e contam com apoio da Provedoria.

O primeiro-ministro, António Costa, garante que a nomeação do magistrado José Guerra para procurador europeu é “assunto encerrado”, mas em Bruxelas a opinião é outra. Três dos cinco maiores grupos políticos com assento no Parlamento Europeu recusam-se a ceder à pressão da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) para arquivar o caso e garantem ao Jornal Económico (JE) que irão até “às últimas instâncias” para apurar responsabilidades, com a aprovação da Provedoria de Justiça Europeia.

O JE sabe que a ministra da Justiça, Francisca van Dunem, foi convidada a participar na próxima terça-feira, dia 26, numa reunião no Parlamento Europeu onde a polémica nomeação de José Guerra será novamente trazida a debate. Em causa está a apresentação de dados falsos sobre o magistrado escolhido para a Procuradoria Europeia a Bruxelas, depois de um júri europeu ter escolhido a magistrada Ana Carla Almeida como melhor para o cargo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPSI-20 em máximos de maio de 2018

O principal índice da bolsa de Lisboa segue impulsionado pela energia, retalho, correios e pasta. Principais praças mundiais perto dos máximos históricos e Dow Jones regista recorde.

PremiumSem resposta aos problemas do país não haverá OE, diz PCP

Os comunistas referem que a posição “de resistência e recusa” do Governo contrasta com anos anteriores e impede “aproximações” reais.
Fernando Alexandre

PremiumFernando Alexandre: “Temos de ter regiões-estrela conhecidas mundialmente como de excelência”

Fernando Alexandre defende um novo modelo de desenvolvimento económico, onde o sistema científico esteja na fileira da frente. Diz que o país beneficiaria de regiões especializadas na produção de determinadas tecnologias e apela à ligação ferroviária ao centro da Europa.
Comentários