Bundesbank vai continuar a participar nas compras do Banco Central Europeu

O banco central da Alemanha confirmou que vai permanecer no programa de aquisição de ativos do setor público (PSPP) do BCE, depois de concluir que estão cumpridos os requisitos que tinham sido pedidos pelo Tribunal Constitucional alemão em maio.

O Bundesbank vai continuar a participar no programa de aquisição de ativos do setor público (PSPP) do Banco Central Europeu (BCE), informa o jornal espanhol “El Economista” esta quarta-feira, 5 de agosto.

Esta decisão surge depois do banco central da Alemanha concluir que estão cumpridos os requisitos que tinham sido pedidos pelo Tribunal Constitucional alemão no dia 5 de maio e cujo o período de três meses termina precisamente esta quarta-feira.

“O Bundestag, o Governo Federal e o conselho executivo do Deutsche Bundesbank considera que os requisitos estabelecidos pelo Tribunal Constitucional na sua decisão de 5 de maio de 2020 foram atendidos. Portanto, o Deutsche Bundesbank continuará a participar nas compras sob o PSPP “, indicou um porta-voz do banco central alemão à “Europa Press”.

O presidente do Bundesbank, Jens Weidmann, mostrou desde o início a disponibilidade do banco central alemão para cumprir satisfatoriamente os requisitos da lei constitucional alemã, respeitando a independência do BCE.

A 5 de maio, o Tribunal Constitucional alemão emitiu uma sentença questionando se o programa de compra de ativos públicos do BCE havia excedido os poderes do banco central em que exigia que a instituição esclarecesse a proporcionalidade das suas medidas de política monetária e advertia o Bundesbank de que não poderia continuar a participar se o instituto emissor da zona do euro não justificasse a natureza proporcional das suas compras.

Desde que o programa PSPP foi lançado em março de 2015, o BCE adquiriu ativos líquidos de 2,36 trilhões de euros, dos quais 546,66 bilhões correspondem a títulos alemães, o número mais alto em termos absolutos entre os países da zona euro.

Ler mais
Recomendadas

Centeno pediu para ser recebido por Marcelo com o tema Novo Banco na agenda

A situação do Novo Banco preocupa o Banco de Portugal, que é a autoridade de resolução em Portugal, e a entidade responsável pelo Fundo de Resolução. Marcelo recebeu ontem o Governador do Banco de Portugal a pedido de Centeno.

Abanca formaliza compra do Bankoa em Espanha. Volume de negócios cresce mais de quatro mil milhões de euros

O Abanca aumenta assim o volume de negócios que cresce mais de quatro mil milhões de euros para 93 mil milhões de euros e passa a ser a sexta instituição de crédito no mercado espanhol em termos de ativos.

Cerberus oferece 1 euro para comprar subsidiária francesa do HSBC

A Cerberus e outro investidor estão interessados no HSBC França mas querem que a casa-mãe capitalize em mais de 500 milhões de euros a subsidiária francesa.
Comentários