Cabo Verde Airlines autorizada a retomar voos para Itália

A companhia cabo-verdiana deixou de voar para Itália desde julho do ano passado, quando foi proibida de utilizar os aeroportos italianos de Roma e Malpensa, decisão que foi justificada pela reguladora italiana com a supressão de voos que causaram “transtornos a centenas de passageiros”.

A Cabo Verde Airlines vai retomar as operações para Itália neste verão, com conexões à ilha do Sal e outros destinos da companhia, de acordo com um comunicado emitido pela transportadora aérea cabo-verdiana. A retoma das operações para os aeroportos de Milão Malpensa e Roma Fiumicino está marcada para 24 de junho e 26 de outubro, respetivamente, e foi autorizada pela Entidade Nacional de Aviação (ENAC).

A mesma fonte adianta que a ligação, com serviços programados para a temporada de verão de 2019 entre Itália e Cabo Verde, fará conexão à ilha do Sal e demais destinos operados pela companhia. Os voos terão frequências semanais com ligações Sal-Malpensa com partida às 08:00, chegada às 16:55 às segundas/quintas/sextas/domingos e Malpensa-Sal com partida às 17:55 e chegada marcada para as 21:00 às segundas/quintas/sextas/domingos.

Os voos Sal-Roma terão partida às 08:15 e chegada às 17:00 às Terça/Quarta/Sábado e Roma-Sal com chegada às 8:00 e hora de chegada às 21:00 às Terça/Quarta/Sábado.

A Cabo Verde Airlines operará de acordo com as licenças técnicas emitidas pela Agência Europeia para a Segurança da Aviação e as limitações relacionadas, quando aplicável. A companhia cabo-verdiana, designada TACV, deixou de voar para Itália desde julho do ano passado, quando foi proibida de utilizar os aeroportos italianos de Roma e Malpensa, decisão que foi justificada pela reguladora italiana com a supressão de voos que causaram “transtornos a centenas de passageiros”.

Nesse período a empresa vivia um momento de crise, tendo ficado cerca de duas semanas sem avião. Sofreu uma “disrupção” dos voos, gerando o cancelamento de mais de 50 viagens, e afetando mais de 7.500 passageiros.

Recomendadas

Portugal pode ajudar em alternativas à eletrocussão de cães vadios em Cabo Verde

O vereador considera que o problema do excesso de cães na cidade da Praia não se resolve com o abate, mas reconhece que a medida tem de ser determinada sempre que “a quantidade de cães ultrapassa o equilíbrio”.

IEFP de Cabo Verde inseriu 1.185 jovens em estágios profissionais entre fevereiro e maio

O governo cabo-verdiano estabeleceu como meta, durante este ano, qualificar cerca de 5.000 jovens, implementando ações de formação em diferentes áreas profissionais.

Rede 4G chega à Ilha do Sal

O estabelecimento da rede móvel de quarta geração nesta ilha cabo-verdiana surge num momento em que acontecem os Jogos Africanos de Praia no país. O projeto teve as mãos das operadoras CV Móvel e Unitel T+.
Comentários