Cabo Verde: Líder do PAICV espera “boa participação” e alerta para condicionalismos nas eleições

Janira Hopffer Almada disse que o seu partido já comunicou irregularidades à Comissão Nacional de Eleições (CNE), voltando a desejar não haja nada que possa de alguma forma influenciar indevidamente o processo eleitoral.

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, espera uma “boa participação” na legislativas deste domingo e alertou para os condicionalismos que possam influenciar o processo eleitoral.

“As expectativas são sobretudo que haja uma boa participação neste processo de votação para a escolha do destino do país nos próximos cinco anos”, começou por dizer Janira Hopffer Almada, após votar numa mesa instalada no polo da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), no bairro do Palmares.

A líder partidária disse esperar que todos os cidadãos eleitores se possam apresentar às urnas, participar na escolha, exercer o direito de voto e cumprir o seu dever cívico.

“Esperamos que não haja nenhum tipo de condicionalismos nem de condicionamento porque uma boa participação no processo de eleições é sobretudo uma garantia do reforço da democracia, é fundamental para o nosso Estado de direito democrático”, frisou.

Janira Hopffer Almada manifestou ainda preocupação com o facto de no sábado, denominado “dia de reflexão”, ainda se estar a fazer campanha eleitoral, com mensagens por telemóvel de uma das candidaturas.

“Não só consubstancia uma grande violação do Código Eleitoral, como também demonstra uma desigualdade na luta, uma luta que se quer igual entre todos, sobretudo com igualdade dentro da campanha”, denunciou.

A presidente do PAICV avisou que ainda neste domingo, nomeadamente na Cidade da Praia, para alguns cadernos que foram impressos de forma incompleta e também para boletins de voto em algumas mesas com uma sinalização à frente do símbolo do PAICV.

Janira Hopffer Almada disse que o seu partido já comunicou essas duas situações à Comissão Nacional de Eleições (CNE), voltando a alertar para que não haja nada que possa de alguma forma influenciar indevidamente o processo eleitoral.

A presidente do até agora maior partido da oposição manifestou “grande confiança” nos cabo-verdianos, dizendo que o mais importante é que se manifestam de forma livre e consciente.

Sobre a possibilidade de vitória nestas eleições, disse que será sempre “vitórias de Cabo Verde”, acrescentando: “Ao fim ao cabo, é isso que nos motiva, os superiores interesses do país”.

Recomendadas

Portugal já deu quase 200 mil vacinas aos PALOP e Timor-Leste

“Até 20 de julho de 2021, disponibilizámos um total de 196.000 doses de vacinas contra a Covid-19 aos PALOP e a Timor-Leste”, confirmou o gabinete do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação à Lusa.

Ex-candidatos presidenciais pedem “erradicação” da Guiné Equatorial na CPLP (com áudio)

Paulo de Morais, Henrique Neto e Fernando Nobre estão entre os signatários de uma carta aos presidentes de Cabo Verde e de Angola onde apelam ao início do processo de expulsão já na cimeira da organização que arranca em Luanda na sexta-feira. Desrespeito pelos direitos humanos e manutenção da pena de morte pelo regime de Teodoro Obiang são os motivos invocados.

Cabo Verde Airlines anuncia cancelamento de todos os voos

A Cabo Verde Airlines (CVA), que voltou este mês ao controlo do Estado cabo-verdiano por decisão do Governo, após a venda de 51% a investidores islandeses, anunciou hoje que “todos os voos” da companhia estão cancelados.
Comentários