Cabo Verde vai ter centro cultural da Atlanticulture

A instituição liderada por Sérgio Nóbrega e José Paulo do Carmo pretende fazer de Cabo Verde a primeira etapa do seu processo de internacionalização, seguindo-se Angola, Moçambique e Macau. Novo centro, na Praia, vai promover eventos culturais e receber artistas internacionais.

A Atlanticulture, incubadora cultural e criativa do Atlântico, deu esta semana o primeiro passo da sua estratégia de internacionalização. Os responsáveis desta unidade de produção de conhecimento na área das artes, sediada no Machico (Madeira), foram recebidos pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, com vista à abertura de um centro cultural no país.

A instituição liderada por Sérgio Nóbrega e José Paulo do Carmo, fundada em 2012, pretende fazer de Cabo Verde a primeira etapa do seu processo de internacionalização, seguindo-se Angola, Moçambique e Macau.

“A Atlanticulture Center quer fazer uma rede de centros culturais da mesma dimensão e com a mesma dinâmica que foi inaugurada na Madeira. O grupo quer expandir-se por Cabo Verde, Luanda (Angola), Maputo (Moçambique) e provavelmente em Macau. O objetivo é criarmos uma rede que faça programações culturais a nível destes países. Por exemplo, na Madeira abriu-se a exposição de DDiArte que é uma das duplas mais conhecidas no mundo da fotografia digital. Queremos trazer esta dinâmica e esses artistas para Cabo Verde, algo que só iremos conseguir de facto com a mobilização de fundos europeus”, anunciou Abraão Vicente, segundo uma nota divulgada na Página Oficial do Governo de Cabo Verde.

“A Atlanticulture tem como principal campo de acção a criatividade e a cultura contemporânea, desde uma perspetiva inclusiva e multidisciplinar. Comprometidos com a cultura como ferramenta para reformular a sociedade contemporânea, gerar mudanças efectivas e impactos positivos, a Atlanticulture está constantemente à procura de respostas aos desafios modernos, tanto sociais, humanos e materiais, combinando criatividade, economia, indústria, comunicação, pesquisa e inovação”, adianta a mesma nota.

O ‘Atlanticulture Center’, promovido pela Atlanticulture, tem como missão a promoção e desenvolvimento das Artes, Cultura e Criatividade da Madeira e assume-se como Incubadora Cultural e Criativa do Atlântico.

Recomendadas

Plano energético de Cabo Verde prevê penetração de renováveis de 50% até 2030

Nesta aposta em energias renováveis a baixo custo, o governo tem previsto no quadro do Orçamento do Estado para 2019 algumas medidas, uma delas, de acordo com Alexandre Monteiro, é a redução em 50% para as famílias que apostem em painéis solares.

Hotéis em Cabo Verde receberam mais de 170 mil hóspedes no terceiro trimestre

A ilha do Sal teve maior acolhimento, com 51,0% do total das entradas, seguida da ilha do Boa Vista, com 30,6%.

Governo de Cabo Verde afirma que “posição do Doing Business não reflete conjunto de medidas em curso”

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, fez o discurso de abertura da XXII edição da Feira Internacional de Cabo Verde. De entre os participantes, 61% são empresas de direito cabo-verdiano e 37% com capital português, que é “o principal país estrangeiro “presente.
Comentários