Cabo Verde vai ter o primeiro doutoramento em Turismo

O diretor-geral do Turismo cabo-verdiano, Francisco Martins, diz que a nova oferta educativa vai promover o conhecimento e a investigação no setor. O investimento foi de seis milhões de escudos.

O diretor-geral do Turismo de Cabo Verde, Francisco Martins, afirma que o primeiro doutoramento em Turismo no país vai promover o conhecimento e a investigação no setor, voltados para um desenvolvimento inclusivo e sustentável.

Francisco Martins fez esta consideração durante a assinatura do protocolo entre a Direção Geral de Turismo e a Coopensino – Cooperativa do Ensino Superior, no valor de seis milhões de escudos, destinados à promoção e cofinanciamento do primeiro doutoramento em Turismo em Cabo Verde.

Nessa ocasião, Francisco Martins disse que a ligação ao projeto mostra que a parceria e complementaridade entre as instituições é realmente um fator daquilo que o turismo representa, para que se atinja os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“O desenvolvimento sustentável no turismo não inclui somente a questão financeira, mas também introduz outros elementos como a paz e a segurança, e nos queremos adotar essas vertentes na planificação do nosso turismo”, indicou, sustentando que ser importante que o conhecimento e a pesquisa estejam incluídos nesse pacote.

A seu ver, trata-se do segmento de atividade que mais desenvolve nesta região africana e a sustentabilidade “passa muito” pela identidade cultural cabo-verdiana. “Por isso devemos preserva-la com conhecimentos que tragam benefícios para um melhor turismo no arquipélago”, acrescentou.

Por sua vez, a representante da Coopensino realçou que a criação deste doutoramento visa promover o estudo e a investigação sobre o modelo de turismo, capazes de unir o desenvolvimento local a conservação do património, promovendo ao mesmo tempo, estratégias de inclusão da população, com o intuito de sustentar as boas praticas nas áreas de turismo sustentável.

Segundo Maria Madalena Almeida, o turismo é um dos pilares centrais da economia cabo-verdiana, uma peça chave para o relançamento do investimento privado, do emprego e do crescimento económico.

O primeiro doutoramento em turismo vai contar ainda com a parceria da União Europeia e do Instituto Camões, direcionado para um público-alvo que terá, desta forma, um acesso mais facilitado que legitimamente almeja, sem que tenha de deslocar para o exterior.

Ler mais
Recomendadas

Autores e municípios cabo-verdianos promovem morna através de concurso de vozes

O protocolo foi assinado entre o presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Autores e o presidente da Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos. O país apresentou em março do 2018 a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade.

Conselho de Ministros de Cabo Verde aprova investimento de 22 milhões de euros em Santo Antão

A construção de mais dois blocos habitacionais na ilha da Boa Vista no valor de 238 mil contos teve também ‘luz verde’.

Cabo Verde cumpre objetivo de desenvolvimento sustentável de produção e consumo

Em matéria de desenvolvimento sustentável e do cumprimento dos 17 objetivos mundiais assumidos na Agenda 2030, a pontuação de Cabo Verde é de 65,1 num máximo de 100 pontos, acima da média da África Subsariana, 53,8.
Comentários