Cafôfo quer estancar saída de jovens da Madeira

O candidato socialista quer criar na habitação programas para os jovens e ter arrendamento a preços acessíveis. Cafôfo entende que no emprego é preciso inovar em sectores tradicionais e que para isso é preciso juventude qualificada.

O candidato do PS Madeira ao Governo Regional, Paulo Cafôfo, quer reter talento, e fixar a juventude, de modo a desenvolver de forma coesa e equitativa a região.

Cafôfo diz que é preciso começar pelo emprego, investindo e inovando em sectores tradicionais, como a agricultura e o turismo, mas que para isso acontecer é necessário juventude qualificada. A aposta em novos setores, como a economia do mar será outra das prioridades do candidato socialista.

A resolução dos problemas da habitação é outra das prioridades do candidato socialista. Cafôfo aposta na criação de programas de habitação social para os jovens, no arrendamento acessível, por acreditar que é necessário “uma habitação condigna para poder ter os alicerces” para suportar a vida que merece.

“O maior ativo da Região são as pessoas”, afirmou Cafôfo. O candidato socialista sublinha que as pessoas qualificadas “terão mais oportunidades, uma melhor vida, mas, acima de tudo, ajudarão nos próximos 10 anos a que a Madeira possa desenvolver-se” e atingir outro patamar de crescimento como merece.

Cafôfo alertou que apesar da escola ser aberta a todos no acesso não o é no sucesso.

Recomendadas

Procure soluções de mobilidade amigas do ambiente, recomenda Deco

Deixar o automóvel particular em casa e optar por uma rede de transportes amigos do ambiente tem de ser uma prioridade para os consumidores. A DECO procura contribuir para um maior acesso de todos os cidadãos a uma funcional e adequada rede de transportes públicos e transportes alternativos.

PIB per capita na Madeira é inferior em 798 euros ao do país

Contudo a tendência em território nacional e na Madeira tem sido de subida no Produto Interno Bruto per capita.

Funchal lança cartão dirigido às escolas para premiar boas práticas ambientais

A reunião de câmara aprovou ainda um contrato de alugar de veículos no valor de 1,1 milhões de euros. A autarquia espera uma poupança de 500 mil euros.
Comentários