Caitlyn Jenner entra na corrida para ser a próxima governadora da Califórnia

“Já estou! Vale a pena lutar pela Califórnia”, escreveu a socialite no Twitter ao anunciar. Aos 71 anos de idade, Jenner pretende estrear-se na política norte-americana.

A estrela de televisão e vencedora de uma medalha de ouro no decatlo masculino dos Jogos Olímpicos de Verão de 1976, Caitlyn Jenner, admitiu esta sexta-feira, 23 de abril, que entrou oficialmente na corrida para ser a próxima governadora do estado da Califórnia.

Caitlyn Jenner candidatou-se ao cargo como republicana, e já se sabe que irá enfrentar o atual governador democrata Gavin Newsom, que se vai tentar manter o cargo com a reeleição.

A notícia da candidatura de Jenner surgiu ainda na semana passada, e torna-se agora confirmada pela própria nas redes sociais. A ex-mulher de Kris Jenner, matriarca da família Kardashian-Jenner, anunciou a candidatura no Twitter ao publicar uma fotografia dos papéis “Caitlyn for California” e apelar a donativos para a sua campanha.

“Já estou! Vale a pena lutar pela Califórnia”, escreveu a socialite no Twitter ao anunciar. Aos 71 anos de idade, Jenner pretende estrear-se na política norte-americana.

Os jornais norte-americanos sustentam que Caitlyn Jenner tem uma equipa de prominentes estrategas republicanos a apoiá-la na candidatura, como Tony Fabrizio, que trabalhou com o ex-presidente Donald Trump nas campanhas presidenciais de 2016 e 2020, bem como Steven Cheung, que participou nas campanhas de Trump e Arnold Schwarzenegger. Embora não pretenda desempenhar um papel na campanha, Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump e amigo de Jenner, ajudou a candidata ao construir-lhe uma equipa.

“Sou comprovadamente uma vencedora e a única pessoa que pode pôr fim ao período desastroso de Gavin Newsom como governador”, escreveu no anúncio. “Os californianos querem melhor e merecem melhor do seu governador. Por muito tempo, os políticos de carreira prometeram demais e não cumpriram”, adiantou ainda.

A também ativista dos direitos dos transgéneros já criticou as medidas “demasiado restritivas do confinamento” impostas pelo atual governador, tendo-se queixado ainda dos impostos “muito altos”. De relembrar que o presidente Joe Biden quer impor um imposto à população mais rica dos Estados Unidos.

Jenner sustentou que as ações de Newsom têm destruídos os pequenos negócios e que o facto dos impostos estarem muito elevados estão a “destruir empregos, afetar as famílias e a exercer um grande peso na população mais vulnerável”.

“Esta não é a Califórnia que conhecemos. Esta é a Califórnia de Gavin Newsom, que nos ordena a ficar em casa mas vai jantar com os seus amigos lobistas”, apontou a candidata à Califórnia. “Durante a década passada, vimos um vislumbre do Estado de Ouro [Califórnia] ser reduzido por um partido único que coloca a política acima do progresso e dos interesses especiais e das pessoas. Sacramento precisa de um líder honesto com uma visão clara”, adiantou.

Ler mais
Recomendadas

Alemanha com 12.656 novas infeções e 127 mortes

A Alemanha, que este domingo alivia as restrições para os cidadãos vacinados, registou nas últimas 24 horas 12.656 novas infeções por covid-19 e 127 mortes, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).

Índia com mais de 400 mil infeções pelo quinto dia consecutivo

A Índia registou este domingo mais de 400 mil novas infeções de Covid-19, pelo quinto dia consecutivo, e reportou mais de 4.000 óbitos diários, pelo segundo dia consecutivo, anunciou o Ministério da Saúde do país.

Esquerda Republicana deverá governar a Catalunha sem coligação

Junts per Catalunya diz que vai continuar a negociar, mas abre a porta a um possível apoio meramente parlamentar. Se não houver um novo governo de pleno direito até 26 de maio, novas eleições ficam automaticamente marcadas.
Comentários