Câmara de Lisboa vai travar alojamento local em bairros históricos

A autarquia de Lisboa vai passar a impor limites à abertura de novas unidades de alojamento local, estando previsto que a Câmara do Porto venha a seguir o mesmo caminho.

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai conter o arrendamento turístico nos bairros históricos de Alfama, Mouraria e Castelo, assim que a nova lei entrar em vigor. A autarquia de Lisboa vai passar a impor limites à abertura de novas unidades de alojamento local, estando previsto que a Câmara do Porto venha a seguir o mesmo caminho, avança o jornal “Público”.

Desde que foi eleito para um segundo mandato, o presidente da CML, Fernando Medina, tem vindo a insistir que os bairros de Alfama, Mouraria e Castelo não têm mais espaço para mais alojamentos turísticos. No Porto, a crescente pressão sobre o centro histórico está também a levar a autarquia a tomar medidas para travar a demanda de unidades de alojamento local. No entanto, a autarquia vai esperar pelos estudos que pôs em marcha antes de definir “zonas de contenção”.

De acordo com o decreto-lei aprovado na Assembleia da República, depois de concluídos os estudos, as autarquias vão poder impor limites à abertura de novas unidades de alojamento local. A medida abrange tanto apartamentos em prédios de habitação como hostels.

Recomendadas

Faturas detalhadas dos postos de combustível obrigatórias a partir de agosto

O regulamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) pretende melhorar a informação ao consumidor “de forma clara, objetiva e adequada”, detalhando informação sobre o preço total, taxas e impostos, encargos suplementares de transporte e até despesas de entrega.

Mais de metade dos portugueses considera práticas conscientes e sustentáveis antes de escolher o banco

O estudo do banco Oney revela que os portugueses estão entre os consumidores europeus que mais se preocupa com o consumo sustentável. Separar o lixo, consumir produtos locais e orgânicos e comprar produtos recicláveis são os principais hábitos éticos dos cidadãos nacionais.

Sugestões para evitar doenças cardiovasculares e obesidade

As doenças cardiovasculares e a obesidade são doenças cada vez mais frequentes no mundo ocidental. Combater o desequilíbrio alimentar, com uma dieta equilibrada e exercício físico, tem de ser uma realidade.
Comentários