Câmara de Oleiros cria Fundo de Emergência Empresarial no valor de 100 mil euros

O município de Oleiros explica que a criação deste fundo surge na sequência da pandemia da covid-19 e atendendo à emergência de saúde pública que se vive.

A Câmara de Oleiros, no distrito de Castelo Branco, criou um Fundo Municipal de Emergência Empresarial, no valor de 100 mil euros, destinado a empresários em nome individual ou empresas com sede social no concelho, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município de Oleiros explica que a criação deste fundo surge na sequência da pandemia da covid-19 e atendendo à emergência de saúde pública que se vive.

“É neste contexto que surge o Fundo Municipal de Emergência Empresarial, com uma dotação de cem mil euros, destinada a empresários em nome individual ou empresas com sede social no concelho de Oleiros”, lê-se na nota.

Os setores elegíveis são a restauração e similares, comércio, prestação de serviços, e indústria.

“Além das medidas nacionais de apoio às empresas e respetivos trabalhadores, o município [de Oleiros] entende que deve complementar este esforço assegurando o apoio ao emprego e à economia local”, sustenta.

Os interessados podem entregar a candidatura na Câmara de Oleiros até ao dia 19 de junho, através do preenchimento de um formulário e da entrega da documentação requerida pela autarquia.

Portugal contabiliza 1.289 mortos associados à covid-19 em 30.200 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 12 mortos (+0,9%) e mais 288 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas baixou de 608 para 576, das quais 84 em unidades de cuidados intensivos (menos oito).

A DGS assinala também que o número de doentes recuperados passou de 6.452 para 7.590 (+1.138).

Portugal entrou no dia 03 em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Ler mais

Recomendadas

Plano de António Costa Silva visa portos, energia, digital e saúde

“Esta crise mostrou que o papel do Estado tem que ser mais valorizado, mais Estado na economia, o Estado é o último protetor contra todo o tipo de ameaças”, afirmou o gestor independente, que diz ser “favorável aos mercados”, convidado pelo primeiro-ministro para elaborar um plano de recuperação económica para o pós-pandemia Covid-19.

Câmara de Comércio Americana em Portugal debate desafios laborais no pós ‘lockdown’

A sessão de esclarecimento será conduzida por Alexandra Almeida Mota, advogada da BAS, especializada na área do Trabalho e da Segurança Social,

Primeiro-ministro confirma convite a António Costa e Silva para coordenar Programa de Recuperação Económica

“O professor António Costa e Silva foi convidado pelo primeiro-ministro para coordenar a preparação do Programa de Recuperação Económica”, referiu hoje o gabinete de António Costa, numa nota enviada à agência noticiosa nacional.
Comentários