Câmara do Funchal terá Francisco Simões como convidado no 25 de abril

A cerimónia do 25 de abril vai decorrer na sala da Assembleia Municipal do Funchal.

A Câmara Municipal do Funchal terá Francisco Simões como convidado nas celebrações do 25 de abril. A cerimónia vai decorrer na Sala da Assembleia Municipal, com as necessárias medidas de segurança e lotação reduzida. Todos os partidos com assento na Assembleia Municipal farão uso da palavra.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Gouveia, mostrou a sua satisfação “pelo facto de uma referência das artes portuguesas, como Francisco Simões, ter aceite o nosso convite para discursar na sessão solene do 25 de Abril, uma iniciativa da Câmara Municipal do Funchal que, desde 2014, se tornou numa referência para a região”.

O autarca acrescentou que “o nosso convidado de honra, que desde há algum tempo está de regresso à Madeira, onde instalou o seu Centro de Artes, detentor de uma ampla coleção de arte e uma notável biblioteca, vai abordar a ligação entre as artes, a cultura e a liberdade, retratando a sua vasta experiência, na nossa Região, no país e no estrangeiro, antes e depois da Revolução”.

Miguel Gouveia considerou que “este será um testemunho extremamente enriquecedor para a cidade e, num momento em que, como todos sabemos, o Funchal está a elevar bem alto a bandeira da Cultura, com a candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura em 2027, o que é um corolário do profundo trabalho ao nível das políticas culturais desenvolvido pelo atual Executivo Municipal, a escolha de um homem das artes, com um percurso notável como o de Francisco Simões, foi lógica”.

Francisco Simões nasceu em Almada, em 1946. Em 1969, iniciou a sua atividade como professor na Madeira, tendo sido docente no Funchal e diretor da escola da Ribeira Brava e Calheta. Em 1976, foi eleito vice-presidente da Câmara Municipal de Almada, e posteriormente, entre 1987 a 2006, colaborou com o Ministério da Educação.

Por volta de 2019 restabeleceu a sua residência no Funchal, onde instalou o Centro de Artes Francisco Simões.

Francisco Simões é autor de mais de 50 monumentos públicos, e tem mais de uma centena de exposições individuais e coletivas, realizadas em Portugal e no estrangeiro.

Ler mais
Recomendadas

PS destaca importância da bazuca europeia na recuperação económica da Madeira

O PS disse que é preciso encontrar estratégias que permitam que a região esteja melhor preparada para essa retoma económica, reforçando que a bazuca europeia será importante na importante “transformação desejada e necessária, embora adiada” que a região precisa.

Madeira deve utilizar 80% das verbas do React-EU em 2021

Serão utilizados 64 milhões de euros em 2021, no âmbito do React-EU, dos quais 32 milhões de euros serão para apoio às empresas, anunciou Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira.

Concurso para a construção do Novo Hospital da Madeira pode ficar finalizado até início de 2022

Já está no terreno, desde a passada segunda-feira, a primeira fase da obra de construção do novo hospital, que inclui a escavação e contenções periféricas. O contrato para a fiscalização da obra deve ficar finalizado na próxima semana, disse Pedro Calado, vice-presidente do Governo da Madeira.
Comentários