Câmara Municipal de Mosteiros pode alargar cooperação com a Amadora

As autarquias cabo-verdiana e portuguesa vão trabalhar no desenvolvimento de parcerias em domínios com educação, água e saneamento.

A Câmara Municipal dos Mosteiros poderá alargar a cooperação descentralizada com outros municípios portugueses, nomeadamente o de Amadora, segundo o presidente da autarquia, Carlos Fernandinho Teixeira, que termina esta terça-feira uma visita de dez dias a Portugal.

A visita é realizada no quadro da cooperação descentralizada e o presidente da câmara dos Mosteiros foi recebido pela presidente da Câmara de Amadora, Carla Maria Nunes Tavares, tendo a mesma prontificada em colaborar com o município cabo-verdiano em vários sectores. As câmaras dos Mosteiros e Amadora vão trabalhar no desenvolvimento de parcerias em domínios com educação, água e saneamento, segundo o autarca cabo-verdiano.

Com o município de Entroncamento, geminado com Mosteiros, Carlos Fernandinho Teixeira e a vereadora da Educação, Equidade e Ação Comunitária, Maria Veiga, abordaram a questão do “mau ano agrícola” registado no município, tendo o autarca de Entroncamento mostrado solidário para com Mosteiros e garantiu que vai trabalhar com a sua irmã gémea no sentido de minimizar os efeitos do mau ano agrícola sobre as famílias.

Naquele município português, Carlos Fernandinho e a vereadora que o acompanha nesta deslocação visitaram alguns estabelecimentos educativos, culturais e de comércio. Outro município geminado com Mosteiros visitado pela delegação foi a de Azambuja onde a questão de mau ano agrícola e o plano municipal de mitigação que carece de financiamento para a sua implementação foram também analisados.

Segundo o presidente da Câmara dos Mosteiros, houve a demonstração de uma vontade dos dirigentes autárquicos de Azambuja em colaborar com os Mosteiros no sentido de driblar e minimizar os efeitos do mau ano agrícola.

Durante a visita, Carlos Fernandinho Teixeira analisou com o seu homólogo de Leiria a retoma do protocolo de cooperação e troca de boas práticas, abrangendo várias áreas de cooperação descentralizada, assinado em 2015 entre os presidentes dos municípios da região Fogo/Brava e das câmaras municipais que integram a Comunidade Intermunicipal de Leiria.

O protocolo abrange setores de agro negócio, turismo, actividades criativas, educação, formação, cultura, intermunicipalismo e desporto, e tem por objectivo reforçar as relações socioculturais e económicas entre as duas regiões e rentabilizar os recursos visando o desenvolvimento.

Igualmente assinou um acordo de cooperação com o Instituto Politécnico de Leiria abrangendo o intercâmbio de bibliografia técnica, científica e pedagógica, mobilidade de estudantes, técnicos e docentes, desenvolvimento de projectos e estudos, actualização do pessoal docente, técnico e administrativo, realização de eventos e prestação de serviços, de entre outras atividades.

No quadro do acordo, a Instituto Politécnico de Leiria concederá aos alunos do município dos Mosteiros dez vagas por ano nas condições de isenção da taxa de matrícula e redução em 50 por cento do valor da propina.

Ler mais
Recomendadas

Cerimónia fúnebre de Dom Paulino Évora reúne centenas de pessoas na Praia

A ilha de Santiago disse adeus ao primeiro bispo de Cabo Verde. Dom Paulino Évora foi ordenado sacerdote em Portugal em 1962.

Jogos Africanos de Praia fazem de Cabo Verde destino desportivo

“Esta aposta vale a pena porque está dentro da estratégia de tornar Cabo Verde num país relevante no mundo de organizações de eventos desportivos”, disse o ministro do Desporto cabo-verdiano.

Empresas privadas com “expectativas enormes” sobre fórum de investimento em Cabo Verde

O Cabo Verde Investment Forum está agendado para os próximos dias 1, 2 e 3 de julho. “A questão do financiamento continua a ser um dos grandes desafios para o sector privado nacional”, disse o secretário-geral da Câmara de Comércio de Sotavento.
Comentários