Campanário ganha mais um terreno agrícola

O caminho agrícola vai desde o Caminho do Chapim até ao Caminho do Rodes, numa extensão de 325 metros, e teve um custo de 413 mil euros, resultado de uma candidatura ao PRODERAM.

O Campanário, na Ribeira Brava, ganha mais um caminho agrícola, no Chapim. A inauguração é realizada esta quinta-feira.

O caminho agrícola, que vai desde o Caminho do Chapim até ao Caminho do Rodes, numa extensão de 325 metros, teve um custo de 413 mil euros, resultado de uma candidatura ao PRODERAM.

O objetivo deste caminho agrícola, foi de “melhoria das acessibilidades”, facilitando “ao agricultor a utilização de máquinas e equipamento agrícolas” na sua atividade, de modo a “aumentar a produtividade e rentabilidade da exploração”.

Foram também instalados novos reservatórios pré-fabricados, substituindo os que já existiam. A salvaguarda destes reservatórios é entendida como “fulcral” para garantir a continuidade das explorações agrícolas.

Recomendadas

Funchal distinguido com bandeira verde ECO

A distinção foi feita pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), e leva em conta fatores como a educação ambiental, a sustentabilidade, a gestão dos resíduos, a mobilidade sustentável, a eficiência energética.

Madeira tem de encontrar novas experiências e segmentos no turismo

Durante a conferência da APAVT o consultor da EY, Augusto Mateus, defendeu que a madeira é “muito competente” em determinado tipo de turismo, mas que “isso não é suficiente” para a missão da Madeira.

Força de trabalho na Madeira com mais pessoas e melhor remunerados

O salário médio na Madeira atingiu mil euros e 78 cêntimos, mais 1,4%, face ao período homólogo, sendo que as empresas com maior dimensão foram as que melhor pagavam. 81% estavam afetos ao sector terciário.
Comentários