Cardeal Patriarca de Lisboa cancela encontro com André Ventura

André Ventura confessou ao jornal SOL que se trata de “um dos episódios mais tristes da minha vida política”, e que se sente desiludido “pelo facto de a Igreja ter cedido ao politicamente correto e aos poderes instituídos», acrescentou o líder do Chega”.

andre_ventura_manifestação_policias
José Sena Goulão/Lusa

D. Manuel Clemente mandou cancelar o encontro que estava agendado para a passada sexta-feira, dia 21 de fevereiro, com André Ventura. De acordo com o jornal SOL, este domingo, a confirmação foi dada por ambas as partes. O líder do Chega terá ainda informado o jornal de que o Patriarcado lhe terá comunicado que não teria nova data disponível.

Porém, na nota oficial do gabinete de D. Manuel Clemente a que o jornal teve a acesso a história é outra: “Na data em que essa informação foi comunicada à assessoria do senhor deputado, ficou acordado que se marcaria nova data para a realização da mesma e já foram feitas diligências nesse sentido”.

Algumas fontes próximas de D.Manuel Clemente informaram ao SOL que o cancelamento da audiência coincidiu com a polémica gerada em torno das posições de Ventura sobre o caso de insultos racistas contra um jogador de futebol do F.C. Porto – Moussa Marega- na partida de futebol entre o FC Porto e o Vitória de Guimarães. O caso marcou a agenda política dos primeiros dias desta semana.

O Patriarcado desmente, contudo, que o cancelamento da audiência tenha resultado desta polémica. “A audiência prevista para hoje [ontem], 21 de fevereiro, foi adiada, exclusivamente por motivos de agenda do Senhor Cardeal-Patriarca. Em nada esteve relacionado com o motivo que refere”, acrescenta-se numa resposta oficial enviada ao SOL.

Ao jornal, André Ventura confessa que se trata de “um dos episódios mais tristes da minha vida política”, e que escreveu uma carta ao Patriarca onde expressou desilusão “pelo facto de a Igreja ter cedido ao politicamente correto e aos poderes instituídos», acrescentou o líder do Chega”.

Recomendadas

Governo admite reabrir escolas em maio só para disciplinas fundamentais do Secundário

André Ventura revelou intenção do Executivo no final de uma reunião com o primeiro-ministro António Costa, que está a receber representantes dos partidos políticos com representação parlamentar antes de tomar uma decisão sobre o terceiro período do ano letivo.

Câmara de Lisboa discute lançamento de concurso para requalificar Sete Rios

A proposta de João Paulo Saraiva (Cidadãos por Lisboa, eleito pelo PS) destaca também que este grande coletor pretende mitigar as inundações que se têm registado nos últimos anos, “aquando das grandes chuvadas”.

Primeiro-ministro recebe hoje partidos sobre perspetivas de reabertura do ano escolar

O primeiro-ministro recebe hoje, em São Bento, por ordem crescente de representatividade, os partidos com assento parlamentar sobre a reabertura dos estabelecimentos de ensino, que encerraram em 16 de março por causa da pandemia de covid-19.
Comentários