Carlos Carreiras: Variante britânica do coronavírus pode chegar a 60% da população infetada “nos próximos quinze dias”

Em entrevista à JE TV, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, citou um relatório do Instituto Ricardo Jorge para alertar que a variante britânica do coronavírus pode chegar a 60% da população infetada “nos próximos quinze dias”. O autarca espera que esta informação seja decisiva para o fecho das escolas.

Relacionadas

“Está muito provavelmente para ser decidido o fecho das escolas até 9 de março”, revela ao JE Carlos Carreiras

A ministra da Saúde e a ministra da Presidência vão presidir nesta quarta-feira, 20 de janeiro, a reunião com os especialistas. Em cima da mesa, está a possibilidade do encerramento das escolas. O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, revelou ao Jornal Económico que “muito provavelmente será decidido o encerramento das escolas até ao próximo dia 9 de março”, com base em informações que o autarca recebeu por via não oficial.
Recomendadas

Falar Direito: “Retenção na fonte? Seria uma espécie de pacto laboral entre o Estado, empresas e empregadores”

Na última edição do programa “Falar Direito”, da plataforma multimédia JE TV, Rogério Fernandes Ferreira, sócio fundador da RFF & Associados, mencionou a possibilidade de existir um pacto entre Estado, empresas e trabalhadores para dispensar as empresas de pagar a retenção na fonte.

Vacina portuguesa contra Covid-19 poderá estar pronta em 2022, mas vai precisar de 20 milhões de apoio público

Sediada em Cantanhede, a Immunethep pretende arrancar com os ensaios clínicos ainda este ano para que mais tarde possa pedir uma autorização provisória de emergência de entrada no mercado. No entanto, para que estes prazos sejam cumpridos será necessário um apoio do Estado, explica Bruno Santos à JE TV “Fast Talk”.

“Falar Direito”. Veja a entrevista com Mariana França Gouveia, diretora da Nova School of Law

Acompanhe o “Falar Direito” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Comentários