PremiumCastelhana Real Estate diz que vai “continuar a ter projetos para clientes ‘golden visa'”

Patrícia Clímaco, CEO da mediadora imobiliária, afirma ao Jornal Económico que acredita que o fim deste regime não vai condicionar o mercado no Porto, mas que poderão haver “repercussões” no segmento prime em Lisboa.

O arranque de 2022 coincide com o fim do regime dos Vistos Gold para investidores imobiliários estrangeiros no litoral e áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Patrícia Clímaco, CEO da Castelhana Real Estate, acredita que em Portugal “vamos continuar a ter projetos para clientes de Golden Visa, sobretudo turísticos, que era o que já tínhamos”.

Em declarações ao Jornal Económico (JE), a líder da mediadora imobiliária assume, contudo, que em Lisboa “no segmento prime, mas sem ser de luxo”, o fim deste regime “vai ter algumas repercussões”. No entanto, está confiante de que Portugal vai continuar a ser um país atrativo para investir no próximo ano.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

DST executa projeto no Porto Business Plaza numa empreitada de 3,8 milhões

Em comunicado a o grupo DST, diz que a sua subsidiária DTE, “empresa de instalações especiais do dstgroup, está a concluir os trabalhos no Porto Business Plaza, correspondente à reabilitação e reconversão do antigo Central Shopping, no centro do Porto, através da execução do projeto de AVAC e instalações especiais”.

Belas Clube de Campo. Clientes estrangeiros pesam 60% das vendas

Das vendas feitas no empreendimento ‘Lisbon Green Valley’, 60% dizem respeito a clientes do mercado estrangeiro. Com as alterações aos vistos gold no início de 2022, a promotora criou um conjunto de soluções para captar este tipo de investidores.

Preços das casas para arrendar caiu 4% em Lisboa, mas disparou mais de 15% no Alentejo e Viana do Castelo

Lisboa continua ser a cidade onde o arrendamento é mais caro (13,4 euros\m2), seguida pelo Porto (10,6 euros/m2) e Faro (9 euros/m2).
Comentários