CBRE vai remodelar edifício principal do BPI em Lisboa

O banco BPI conta atualmente com uma área de cerca de 27 mil metros quadrados de escritórios só na cidade de Lisboa, distribuídos por cinco edifícios.

A CBRE foi a responsável pelo projeto piloto para remodelar as instalações do edifício principal do BPI, na Avenida Casal Ribeiro em Lisboa, revelou a consultora imobiliária em comunicado esta segunda-feira.

O projeto piloto foi desenvolvido num piso central com 600 metros, possibilitando uma maior versatilidade ao espaço, tendo em consideração as novas tendências de “agile working” em open space.  Os escritórios apresentam na parte sul os espaços de carácter mais colaborativo, e a Norte um espaço de trabalho em open space, dividido por biombos modulares que permitem isolar de maneira efetiva o som.

Este conceito está também a ser adaptado de forma progressiva aos restantes nove mil metros quadrados de escritórios deste edifício na zona do Saldanha. O banco BPI conta atualmente com uma área de cerca de 27 mil metros quadrados de escritórios só na cidade de Lisboa, distribuídos por cinco edifícios.

Duarte Cardoso Ferreira, diretor de Building Consultancy da CBRE, destaca que “a remodelação deste imóvel permite oferecer aos ocupantes um espaço remodelado, marcado pelo contraste de cores, formas ortogonais e linhas continuas longas”, salientando que este “foi um projeto extremamente desafiante e com este trabalho o BPI fica equipado com os escritórios do século XXI e por isso estamos gratos de o poder participar no projeto  deste edifício”.

Recomendadas

Tenha atenção. Pode estar a pagar IMI a mais pela sua casa

O alerta é deixado pela Deco, que está a ajudar os consumidores a calcular e a pagar o imposto justo pelas suas casas através do seu simulador.

Coporgest investe 18 milhões de euros em empreendimento residencial premium

O Duques de Bragança Premium Apartments na zona do Chiado em Lisboa, é composto por 13 apartamentos, já todos vendidos, com destaque para a penthouse no valor de seis milhões de euros adquirida por um português.

Mercado de escritórios em Lisboa caiu 45% no primeiro trimestre de 2019

Área ocupada em Lisboa foi de 22.349 metros quadrados, quando em igual período de 2018 havia sido de 40.340 metros quadrados. Falta de oferta foi o principal responsável para a queda abrupta, embora a procura continue a mostrar-se dinâmica.
Comentários