CCA associa-se a aplicação de bem-estar

A ‘app’ UPNDO liga pessoas, empresas e organizações sem fins lucrativos em prol da promoção da saúde e do impacto social.

A sociedade de advogados CCA está a investir na sustentabilidade social e juntou-se à aplicação móvel UPNDO, que associa o movimento físico à responsabilidade social corporativa, para que as organizações possam promover a saúde dos colaboradores e o espírito de equipa e apoiar causas através de donativos.

O escritório da Baixa-Chiado garanta que tem, desde o início da pandemia, vindo a desenvolver diversas atividades online tanto para promover hábitos para tornar as equipas mais ativas e mais saudáveis como para alertar para a importância da saúde física e mental tendo como base o impacto positivo na comunidade.

A UPNDO conecta pessoas, empresas e organizações sem fins lucrativos, recompensando o movimento físico com apoio financeiro a ONG escolhidas pelos seus utilizadores. Assim, a parceria entre a CCA e a UPNDO surge nessa ótica e pretende essencialmente: “combater o sedentarismo e estimular hábitos saudáveis, envolver todos os seus colaboradores na estratégia de impacto da sociedade e promover a cultura interna da CCA com um espírito competitivo saudável entre departamentos”.

Recomendadas

“Falar Direito”. “Vistos Gold vieram para ficar e Portugal tem uma posição simpática a nível mundial”

“Na minha opinião, os Vistos Gold vieram para ficar. Acho que Portugal tem uma posição muito simpática a nível mundial. O nosso passaporte, que também alicia muitos investidores a optarem por Portugal, alicia muitos a investir via Portugal”, realçou a advogada da CRS, Raquel Galinha Roque.

“Falar Direito”. “Investimento estrangeiro? Lisboa e Porto estão na pole position”

“Lisboa e Portugal no geral têm-se vindo a colocar numa pole position em termos de investimento estrangeiro nomeadamente ao nível dos Vistos Gold. O Porto também tem vindo a ganhar muito com esta política”, realçou a advogada da CRS, Raquel Galinha Roque.

Regime dos vistos gold vai mudar em janeiro de 2022. Quais as implicações para os investidores? Veja o “Falar Direito”

Acompanhe o “Falar Direito” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Comentários