CDS apela ao PPE para excluir partido de Viktor Orbán

Centristas consideram que partido de Viktor Orbán deve ser suspenso ou expulso do PPE.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, e o cabeça de lista do partido às eleições europeias, Nuno Melo, escreveram uma carta ao presidente do Partido Popular Europeu (PPE), Joseph Daul, na qual pedem a suspensão ou exclusão do FIDESZ (União Cívica Húngara), que é o partido do presidente da Hungria, Viktor Orbán.

“A escalada de incidentes, conflitos e declarações do partido FIDESZ no que diz respeito ao PPE, aos seus dirigentes e à nossa união democrática e pluralista, quebraram de forma evidente e deliberada a nossa união e propósito comuns”, lê-se na carta escrita por Assunção Cristas e Nuno Melo, a que o Jornal Económico teve acesso.

Segundo os dirigentes do CDS-PP, a democracia livre e pluralista, o respeito pelos direitos humanos e as liberdades fundamentais e o primado do Estado de Direito foram “postos em perigo” pelas políticas seguidas pelo FIDESZ, devendo ser “defendidos com unidade e clareza”.

Algo que passa, no entender de Cristas e Melo, pela aplicação do artigo 9.º dos estatutos do PPE, avançando-se para a suspensão ou exclusão do FIDESZ daquele que é o maior agrupamento partidário no Parlamento Europeu, e que inclui os eurodeputados eleitos pelo PSD e pelo PP.

Pretende-se que os responsáveis do até agora “partido-irmão” húngaro sejam ouvidos pelo PPE, aferindo o “compromisso deste partido e do seu presidente, Viktor Orbán, aos princípios e valores da nossa família política europeia”.

Os centristas lançaram igualmente um desafio ao Partido Socialista Europeu para tomar a mesma atitude relativamente aos partidos socialistas romenos e maltês, “envolvidos em casos graves de corrupção”. Como exemplos apontam a tentativa de aprovar uma lei de amnistia que evitaria a condenação do socialista romeno Liviu Dragnea, impedido de exercer funções de chefe do governo devido a uma condenação por fraude eleitoral, estando também acusado de participar no desvio de 21 milhões de euros ligados a fundos comunitários. E ainda a ligação entre a investigação de casos de corrupção no governo socialista de Malta e o homicídio da jornalista Daphne Galizia.

Ler mais
Relacionadas

Orbán enfrenta nova onda de contestação após aprovação da “Lei da Escravatura”

Milhares encheram as ruas da capital da Hungria. A designada “Lei da Escravatura” cria condições legais para que a entidade empregadora exija até 400 horas de horas extras aos seus trabalhadores, por ano.

Milhares de pessoas manifestaram-se na capital da Hungria contra a “lei da escravatura”

Milhares de húngaros manifestaram-se hoje em Budapeste contra uma alteração do Código do Trabalho proposta pelo partido do primeiro-ministro, Viktor Orbán, e qualificada pelos críticos de “lei da escravatura”.

Orbán diz que Hungria pondera ações legais contra a União Europeia

Primeiro-ministro húngaro reafirmou as objecções ao processo votado por Estrasburgo e disse esperar “um debate legal sério” sobre a decisão,
Recomendadas
antónio_costa_silva_partex_4

António Costa Silva defende “pacto entre Estado e empresas”

António Costa Silva, gestor nomeado pelo primeiro-ministro para coordenar os trabalhos preparatórios do plano de relançamento da economia, defende, em entrevista à Lusa, um “pacto entre Estado e empresas” e um “equilíbrio virtuoso” com os mercados.

Costa Silva: Plano de recuperação económica deverá ser entregue no final do mês

O plano de recuperação económica terá “cerca de nove ou 10 pilares estratégicos” e deverá ser entregue “no final do mês”, disse António Costa Silva, gestor nomeado para coordenar os trabalhos preparatórios do plano de relançamento da economia.

PSD quer aumentar dedução do IVA com hotéis e hostels para promover férias em Portugal

A medida consta do programa de retoma económica apresentado esta quarta-feira pelo PSD e tem em vista incentivar os portugueses a dar preferência a férias em Portugal e contribuir para uma recuperação rápida do setor que foi fortemente prejudicado pela pandemia da Covid-19.
Comentários