CDS-PP quer comissão de inquérito para avaliar listas de espera na Madeira

Os centristas querem ouvir profissionais do Serviço Regional de Saúde, os responsáveis pela administração da saúde, e os intervenientes da saúde privada.

O CDS-PP Madeira vai requerer a constituição de uma comissão de inquérito com o objectivo de avaliar quais têm sido as dificuldades em reduzir as listas de espera na saúde na Madeira.

Os centristas consideram que as listas de espera na saúde, quer seja para consulta, exames, e cirurgias, “estão fora de controlo”, lembrando que estas dispararam de 16 para 21 mil doentes, quando Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional, se tinha comprometido a baixa-las, explicou Mário Pereira, deputado do CDS-PP.

“Queremos ouvir os profissionais do Serviço Regional de Saúde (SESARAM), os responsáveis pela administração da saúde e os intervenientes da saúde privada. O nosso intuito é encontrar as melhores soluções e ideias, acolher o contributo de todos para encontrarmos uma solução para o problema”, disse o centrista.

Para o deputado do CDS-PP a redução das listas de “é um problema difícil”, no entanto adiantou que este processo tem de ser iniciado.

Mário Pereira firmou ainda que esta comissão de inquérito é feita ao abrigo do Regimento, “não tem que ser votada, porque reunimos o número mínimo de 10 deputados”, explicou Mário Pereira. O centrista disse que para além dos sete parlamentares do CDS-PP, juntaram-se o deputado independente Gil Canha, e ainda Sílvia Vasconcelos e Ricardo Lume, do PCP.

Relacionadas

PSD vai recomendar à República que alargue rede de cuidados convencionados na Madeira

Os sociais democratas vão ainda propor que se clarifique as regras aplicáveis à comparticipação dos medicamentos e dispositivos médicos dispensados em farmácias comunitárias.

CDS-PP afirma que serviço de saúde da Madeira está “minado por dentro”

Os centristas questionam como é possível manter a impunidade quando se gasta mais recursos financeiros, através de um programa de recuperação de cirurgias, e se faz menos.

Resposta longe da nacional no ambulatório é (uma das) justificações para listas de espera na Madeira

A Assembleia Legislativa da Madeira está a discutir o estado do Serviço Regional de Saúde. O secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, disse que “as pessoas não estão a ser operadas no privado”, porque se estivessem “já estavam fora” das listas de espera”, acrescentou o governante.
Recomendadas

PS quer comissão de inquérito para investigar relações financeiras entre Governo Regional e AFAVIAS

Em causa está um alegado pagamento antecipado de vários milhões de euros à empresa AFAVIAS, que terá contrariado o que estava estabelecido em várias portarias do Governo Regional, dizem os socialistas.

Importações crescem na Madeira ao ritmo mais baixo dos últimos oito meses

As exportações têm vindo a crescer na Madeira acima dos 100% desde novembro.

Saiba que cuidados deve ter ao organizar as suas férias (parte 3)

Verifique se o contrato inclui as informações referidas no programa de viagens e ainda os serviços pagos pelo cliente, de forma facultativa, bem como todas as exigências específicas acordadas entre cliente e agência.
Comentários