CDS quer estatuto de Ultraperiferia na União Europeia

Fernanda Cardoso, do PSD, diz que o projeto apresentado na Assembleia Legislativa da autoria do CDS, não traz “nada de novo” e que se limita a ser “um decalque” da Declaração Final da Conferência dos Presidentes das RUP, que se reuniram em novembro do ano passado.

O CDS revelou esta terça-feira em plenário que quer um estatuto de Ultraperiferia no âmbito da União Europeia. Para o deputado do partido José Manuel Rodrigues este estatuto “faz falta”, embora reconheça que as negociações que decorrem relativamente às Regiões Ultraperiféricas (RUP) “vão no bom sentido”, e que o Parlamento Europeu já produziu vários relatórios a favor dos interesses destas regiões.

Para o deputado centrista o que está em causa é “andarmos casuisticamente” a cada quadro de apoio de sete ou dez anos a negociar os fundos para as RUP. “Está na altura de a UE ter um quadro estável e permanente para apoios financeiros e medidas que se dirijam aos constrangimentos  das Regiões Ultraperiféricas”.

Fernanda Cardoso, do PSD, diz que o projeto apresentado na Assembleia Legislativa da autoria do CDS, não traz “nada de novo” e que se limita a ser “um decalque” da Declaração Final da Conferência dos Presidentes das RUP, que se reuniram em novembro do ano passado.

José Manuel Rodrigues diz que a República tem sido, nos últimos anos, “madrasta para a nossa Região Autónoma” e que a Europa, “apesar de tudo, tem sido uma boa madrinha para a Madeira”.

Relacionadas

Fundos europeus não são um “eldorado”, diz Raquel Coelho

Já José Manuel Rodrigues, diz que é inegável afirmar que “vamos continuar a precisar como de pão para a boca” dos fundos da União Europeia.

Parlamento da Madeira discute proposta para novo quadro financeiro da UE

O CDS refere a importância que tem o Parlamento da Madeira no acompanhamento e reforço político, subscrito pelo Parlamento Europeu e pelos Presidentes dos Executivos das RUP da UE.
Recomendadas

Cláudia Monteiro de Aguiar quer mais apoios para renovação da frota pesqueira

A social-democrata recordou que o próximo quadro comunitário vai reforçar em cerca de 10% o fundo europeu para os assuntos marítimos, com cerca de 6 mil milhões de euros, e que o Governo da República tem já a possibilidade de aplicar 114 milhões nas duas Regiões Autónomas, sobretudo na segurança dos pescadores e na melhoria das condições de pesca.

PS quer comissão de inquérito para investigar relações financeiras entre Governo Regional e AFAVIAS

Em causa está um alegado pagamento antecipado de vários milhões de euros à empresa AFAVIAS, que terá contrariado o que estava estabelecido em várias portarias do Governo Regional, dizem os socialistas.

Importações crescem na Madeira ao ritmo mais baixo dos últimos oito meses

As exportações têm vindo a crescer na Madeira acima dos 100% desde novembro.
Comentários