Cenário de corte das taxas de juro do BCE faz BCP tombar mais de 5%

A entidade bancária está a desvalorizar 5,43%, para 0,23 euros, apesar de na segunda-feira ter apresentado uma subida homóloga de 13% no lucro dos primeiros seis meses deste ano para 169,8 milhões de euros.

As acções do Millennium BCP estão a cair 5,2% para 0,23 euros, na manhã desta terça-feira devido a uma forte possibilidade do Banco Central Europeu (BCE) avançar com cortes nas taxas de juro, uma vontade partilhada pelo Banco do Japão (BoJ) e da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), conforme apontam vários traders contactados pela Reuters.

O Banco do Japão voltou a demonstrar rapidez para dar gás à economia através de cortes nas taxas de juro diretoras, estando apenas a aguardar pela decisão da Fed, que se reúne durante os dias 30 e 31 de julho.

O BCP apresentou na segunda-feira os resultados dos primeiros seis meses de 2019, onde registou uma subida homóloga de 13% no lucro, para 169,8 milhões de euros, mas a forte pressão para os cortes nas taxas de juro está a sobrepor-se e a arrastar as suas ações, tendo já sido negociadas 25.452.520 acções até ao momento.

“No BCP, os lucros aumentaram 13%, neste semestre e o número de clientes continua a aumentar, tanto em Portugal como na Polónia”, referiu Carla Maia, trader da XTB, salientando que “a margem do Banco está ’em xeque’ com a possibilidade do BCE avançar com medidas de cortes nas taxas de juro”.

A margem financeira (diferença entre os juros cobrados nos empréstimos e pagos nos depósitos) do Millennium bcp subiu 7,6% para 740,1 milhões de euros entre janeiro e junho. Desde a última reunião da Reserva Federal norte-americana, nos dias 18 e 19 de julho, nas quais ganhou maior força os cortes nas taxas de juro a curto-prazo, as acções do Millennium bcp caíram quase 17%.

Relacionadas

Tombo superior a 2,5% do BCP penaliza PSI 20

O principal índice bolsista português (PSI 20) perde 0,27%, para 5.121,21 pontos.

Lucro do BCP sobe 13% para 170 milhões no primeiro semestre

Em comunicado divulgado no site da CMVM, o BCP explicou a lucro foi “impulsionado pela expansão dos proveitos ‘core’ e pela redução das imparidades e provisões”. O banco ganhou 55 milhões com a venda de dívida pública portuguesa.

BCP na Polónia com lucros de 77,9 milhões afetados pelo Eurobank

Os lucros do Millennium Bank, detido pelo BCP a 50,1%, fecharam abaixo do registado no ano passado, o motivo é a integração do recém comprado Eurobank que só deverá ter um reflexo positivo nas contas do grupo a partir de 2020, já considerando os custos de integração.
Recomendadas

BCE garante não estar a “ajustar a política monetária” face aos entraves do tribunal alemão

Isabel Schnabel assegura que a decisão do Tribunal Constitucional alemão “não afeta directamente” do Banco Central Europeu. Alterações no programa de compra de ativos poderão ser anunciadas na próxima semana.

Lagarde vê economia da zona euro a contrair 8% a 12% este ano

A presidente do Banco Central Europeu afirma que após a pandemia não haverá uma crise das dívidas soberanas na zona euro e explica que o aumento dos níveis de dívida pública é transversal a nível mundial.

Bolsa de Lisboa e praças europeias negoceiam em terreno positivo

Em Lisboa, a Pharol lidera os ganhos com uma subida de 1,43%, com destaque para uma subida de 1,24% do BCP.
Comentários