Centeno: Aceleração do investimento contribuiu para crescimento de 1,8% da economia

O Governo refere que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu em termos reais pelo vigésimo segundo trimestre consecutivo, à boleia da procura interna. Investimento permitiu compensar menor contributo da procura externa, sublinha.

O Ministério das Finanças refere que o crescimento do investimento no arranque do ano foi o principal contributo para o acelerar da economia nacional no primeiro trimestre. A reação do Governo surge depois da publicação da estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística, que aponta para um acelerar do crescimento da economia nacional para 1,8% em termos homólogos nos primeiros três meses do ano.

“Este maior crescimento reflete-se no aumento das importações, onde se destaca o crescimento expressivo da importação de bens de investimento, como é o caso de máquinas e outros bens de capital, material de transporte e produtos transformados destinados à indústria”, sublinha o ministério liderado por Mário Centeno, num comunicado divulgado esta quarta-feira.

O Governo refere que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu em termos reais pelo vigésimo segundo trimestre consecutivo, à boleia da procura interna. Sublinha ainda que o aumento do investimento permitiu, deste modo, compensar a menor procura externa.

“O abrandamento das exportações resulta, sobretudo, do aumento da incerteza geopolítica e das tensões comerciais globais, que tem impactado em especial as maiores economias da Europa”, assinala.

No mesmo dia em que o Eurostat confirmou que a zona euro registou uma expansão de 1,2%, as Finanças sublinham que a performance de Portugal no primeiro trimestre reflete a “trajetória de convergência” de Portugal face à Europa, “trajetória essa que perdura já há mais de dois anos”, acrescenta.

“O crescimento expressivo do investimento ao longo dos últimos anos, a estabilização do setor financeiro, o reequilíbrio das contas externas e os progressos alcançados na consolidação estrutural das contas públicas constituem pilares sólidos para o crescimento económico nos próximos anos”, conclui.

Economia nacional cresce 1,8% no primeiro trimestre do ano

Ler mais
Relacionadas

Economia nacional cresce 1,8% no primeiro trimestre do ano

Economia portuguesa acelerou nos primeiros três meses do ano. O Produto Interno Bruto registou uma taxa de variação em cadeia de 0,5%, que compara com os 0,4% do último trimestre de 2018.

Crescimento da zona euro acelera para 1,2% no primeiro trimestre

Economia da zona euro registou uma taxa de variação em cadeia de 0,4% nos primeiros três meses do ano, o que representa um acelerar face ao último trimestre de 2018.
Recomendadas

Berardo: Bens pessoais de empresário estão na mira da justiça

Ações, títulos, depósitos e participações não bastam para liquidar dívida. Penhorar património pessoal de Berardo poderá ser a solução.

Amazon: ações podem chegar aos três mil dólares nos próximos dois anos, estima Bloomberg

A avaliação de três mil dólares por título implica uma capitalização bolsista de 1,47 mil milhões de dólares (1,31 mil milhões de euros).

As cidades com os táxis mais caros (e mais baratos) do mundo

O Deutsche Bank fez uma pesquisa onde elenca 55 cidades e os respetivos preços médios para utilizar o táxi. Lisboa está em 34.º lugar de uma lista que coloca Zurique no primeiro lugar e Amesterdão em segundo.
Comentários