Centeno: Aceleração do investimento contribuiu para crescimento de 1,8% da economia

O Governo refere que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu em termos reais pelo vigésimo segundo trimestre consecutivo, à boleia da procura interna. Investimento permitiu compensar menor contributo da procura externa, sublinha.

O Ministério das Finanças refere que o crescimento do investimento no arranque do ano foi o principal contributo para o acelerar da economia nacional no primeiro trimestre. A reação do Governo surge depois da publicação da estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística, que aponta para um acelerar do crescimento da economia nacional para 1,8% em termos homólogos nos primeiros três meses do ano.

“Este maior crescimento reflete-se no aumento das importações, onde se destaca o crescimento expressivo da importação de bens de investimento, como é o caso de máquinas e outros bens de capital, material de transporte e produtos transformados destinados à indústria”, sublinha o ministério liderado por Mário Centeno, num comunicado divulgado esta quarta-feira.

O Governo refere que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu em termos reais pelo vigésimo segundo trimestre consecutivo, à boleia da procura interna. Sublinha ainda que o aumento do investimento permitiu, deste modo, compensar a menor procura externa.

“O abrandamento das exportações resulta, sobretudo, do aumento da incerteza geopolítica e das tensões comerciais globais, que tem impactado em especial as maiores economias da Europa”, assinala.

No mesmo dia em que o Eurostat confirmou que a zona euro registou uma expansão de 1,2%, as Finanças sublinham que a performance de Portugal no primeiro trimestre reflete a “trajetória de convergência” de Portugal face à Europa, “trajetória essa que perdura já há mais de dois anos”, acrescenta.

“O crescimento expressivo do investimento ao longo dos últimos anos, a estabilização do setor financeiro, o reequilíbrio das contas externas e os progressos alcançados na consolidação estrutural das contas públicas constituem pilares sólidos para o crescimento económico nos próximos anos”, conclui.

Economia nacional cresce 1,8% no primeiro trimestre do ano

Ler mais
Relacionadas

Economia nacional cresce 1,8% no primeiro trimestre do ano

Economia portuguesa acelerou nos primeiros três meses do ano. O Produto Interno Bruto registou uma taxa de variação em cadeia de 0,5%, que compara com os 0,4% do último trimestre de 2018.

Crescimento da zona euro acelera para 1,2% no primeiro trimestre

Economia da zona euro registou uma taxa de variação em cadeia de 0,4% nos primeiros três meses do ano, o que representa um acelerar face ao último trimestre de 2018.
Recomendadas

PremiumConsumidores estão a mudar a produção

Cerealis, Grupo Primor, Novarroz e Tété faturam em conjunto cerca de 380 milhões de euros por ano e têm uma presença diversificada em mercados externos. Mas o segredo do negócio passa pela inovação.
greve_motoristas_materias_perigosas_camionistas

Dez horas de negociações não foram suficientes. Motoristas e patrões falham acordo e greve mantém-se

“Trabalhámos em conjunto com o senhor ministro uma proposta que seria razoável para desbloquear a situação. A Antram rejeitou a proposta e a greve mantém-se”, afirmou à agência Lusa o representante do SNMMP, Pedro Pardal Henriques, no final da reunião.

Novas tarifas de Trump terão impacto de 1% no comércio internacional em 2020

A AP Moller-Maersk, empresa que realiza cerca de 20% do comércio marítimo mundial, estima que as tarifas já impostas pelos Estados Unidos tenham minado o comércio mundial em 0,5% este ano, e antecipa que o cenário piore em 2020.
Comentários