Centeno encontra o ‘Wally’ de Rio: É um “ajustamento feito em todos os países”

Rui Rio tem insistido na discrepância de 590 milhões de euros em dois quadros do Orçamento do Estado para 2020. Mário Centeno prometeu não voltar a falar da taxa de execução da Câmara do Porto durante a gestão do social-democrata e explicou as reservas e dotações orçamentais.

Cristina Bernardo

O ministro das Finanças, Mário Centeno, respondeu a Rui Rio sobre a diferença de 590 milhões de euros em dois quadros orçamentais, explicando que resulta de um ajustamento e que é comum em todos os países.

“Isto trata-se de um ajustamento quando se passa de saldo em contabilidade pública para contabilidade nacional. Já o ano passado foi assim e já o tínhamos explicado. Sempre foi feito e é sempre feito em todos os países”, disse Mário Centeno, durante o discurso de abertura da conferência anual da Ordem dos Economistas sobre o Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), em Lisboa.

O ministro da tutela explicou que “há reserva orçamental e dotação provisional” e que “estas duas dotações sempre existiram e servem para fazer face a situações não previstas. Nunca são utilizadas na totalidade”, realçando ainda a necessidade de limites e tetos que são destinados a concursos públicos que não avançam mas cuja verba tem que ser prevista.

“Estamos a falar de 0,6% de todo o Orçamento. É ainda assim uma previsão da taxa de execução muito elevada”, sustentou.

“Hoje não vou falar do grau de execução da Câmara Municipal do Porto. Uma execução abaixo dos 100% é comum em muitas autarquias e quase todos os anos. Não há nada de estranho nisso e não é nenhuma fraude”, acrescentou.

O ministro assegurou ainda que o Orçamento é “agora mais transparente”.

Na semana passada, no debate na generalidade sobre o OE2020 o presidente do PSD voltou a questionar o primeiro-ministro sobre a diferença de 590 milhões de euros, mas António Costa acusou o adversário político de ter “dificuldade em criticar” o orçamento. Rui Rio disse que “no OE há um número que é o saldo em contabilidade pública que tem um diferencial de 590 milhões de euros”, realçando “é preciso saber onde estão os 590 milhões de euros, não é onde está o Wally, é onde estão os 590 milhões”.

Ler mais
Recomendadas

Nigel Farage: “O Brexit é apenas o início de uma reconfiguração na Europa”

O antigo presidente do UKIP e cofundador do Partido Brexit considera que a saída do Reino Unido da União Europeia é resultado de um exercício democrático. “Não há volta a dar. Isto é uma vitória”, afirmou esta quarta-feira em conferência de imprensa em Bruxelas.

OE2020: Partidos apresentaram mais de mil propostas de alteração à proposta orçamental

Entre as alterações de alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) apresentadas pelos partidos estão a redução do IVA da eletricidade e nas atividades tauromáquicas, o fim dos ‘vistos gold’ em Lisboa e no Porto, cortes nos escalões mais baixos do IRS e aumentos nas pensões mais baixas.

OE2020: CDS-PP pede alívio fiscal para empresas e famílias subscrito pelo novo líder

A líder parlamentar do CDS-PP, Cecília Meireles, garante que as 40 propostas de alteração ao OE2020 que o partido apresentou esta segunda-feira são subscritas pelo novo líder democrata-cristão, Francisco Rodrigues dos Santos, e há “concordância” entre a bancada parlamentar e a nova direção.
Comentários