CEO da PHC: “Está a acontecer um Big Bang da gestão”

Ricardo Parreira acredita que a mudança nesta área de negócio não se deve simplesmente à transformação digital mas ao “aumento exponencial do poder do cliente”: “Está super informado, consegue analisar e tem mais facilidade na troca do serviço ou produto”.

O CEO da empresa portuguesa PHC Software considera que as empresas têm rapidamente de se adaptar ao novo poder do cliente, mas essa reorganização na sua estratégia só é possível através da tecnologia. “O nosso cliente não quer propriamente software, quer ser mais eficaz e mais rápido. Temos de inspirar a excelência da gestão”, afirmou Ricardo Parreira, na abertura do evento anual desta multinacional, o “Open Minds”.

Perante a comunidade de centenas de parceiros da multinacional, Ricardo Parreira frisou que esse “caminho” passa pelo software: “Every business is a software business” [“todo o negócio é um negócio de software”], disse, citando uma expressão que ouviu durante uma viagem de negócios

Ricardo Parreira explicou aos empresários e programadores na audiência que a competição e exigência do cliente encontra-se a um nível nunca antes visto “na história da gestão”, pelo que os gestores são obrigados a saber responder-lhe.  “O que está a acontecer não é uma disrupção na gestão. Há tanta coisa que está a mudar que os clientes precisam cada vez mais da nossa ajuda. Não é uma simples transformação digital, é um aumento exponencial do poder do cliente: está super informado, consegue analisar e tem uma facilidade brutal na troca de serviço ou produto”, afirmou.

Segundo o diretor-executivo desta software house nacional, hoje em dia já não é possível tomar decisões ou melhorar os procedimentos sem utilizar a tecnologias, sobretudo numa altura em que as organizações têm a difícil tarefa de “assegurar a extrema qualidade”. “As empresas têm de ser muito rápidas. Está a acontecer um ‘Big Bang’ da gestão”, defendeu.

O “Open Minds 2019” decorre esta quinta-feira no CNEMA, na cidade de Santarém, e conta com o Jornal Económico como media partner.

Recomendadas

PremiumOtimismo vai continuar a dominar os mercados nos próximos tempos

Processos de vacinação contra a apandemia de Covid-19 e retoma das economias sustentam otimismo, mesmo com riscos a ter em conta.

Instituições de ensino e formação procuram combinação virtuosa entre presencial e online

Na mesa redonda do JE sobre Os Desafios da Formação em Portugal, esta sexta-feira, Manuel Fontaine, diretor da Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica, e Jorge Conde, presidente do Politécnico de Coimbra, revelam como estão a preparar o próximo ano letivo. Jorge Lopes, diretor da Rumos Formação, diz ter a expectativa de que as empresas portuguesas voltem a investir em formação e a Rumos está preparada para responder.

Da sala de aula para o ensino a distância: três exemplos de adaptação em tempo recorde

Jorge Conde, presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Lopes, Diretor da Rumos Formação, e Manuel Fontaine, Diretor da Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica, contam como as suas instituições enfrentaram e venceram a pandemia da Covid-19. Foi esta sexta-feira, 30 de julho, na mesa redonda Os Desafios da Formação em Portugal, promovida pelo Jornal Económico.
Comentários