PremiumCertificados sanitários vistos como boa medida para relançar turismo

Possibilidade de reabertura do Reino Unido pode levar ao relançamento da atividade hoteleira a partir de maio. Diretor-geral de Operações do Fourviews diz que a Madeira tem de aproveitar a oportunidade.

O turismo é uma grande peça no complexo puzzle que a região está a tentar montar de modo a acelerar a recuperação económica da Madeira, mas a solução para desbloquear todo este emaranhado parece ainda estar num horizonte bem distante. O sector tem sofrido um grande abalo da pandemia de Covid-19, evidenciado nos dados de 2020 da Direção Regional de Estatística (DREM). Houve quebras de 66% nas dormidas, para os 2,7 milhões, e uma descida de 68% nos proveitos totais, para os 129 milhões de euros, na Madeira.

Contudo, parece existir uma réstia de esperança na União Europeia, que está a dar os primeiros passos na criação de uma espécie de passaporte/certificado sanitário, com o objetivo de acelerar a circulação de mais pessoas dentro do seu território.

Esta solução colhe a simpatia do sector turístico da Madeira, que desespera por começar a atrair mais turistas para a região.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 1 de abril.

Recomendadas

PremiumMercado imobiliário manteve-se estável na região

Entre as zonas que despertam mais interesse destacam-se Câmara de Lobos e Calheta, e nas mais acessíveis estão São Vicente e Santana.

PremiumMão de obra migrante é chave no agroalimentar

Trabalhadores estrangeiros são cruciais para o sector e são necessárias políticas de integração mais eficazes, defendem especialistas.

PremiumO paradoxo dos países que ficam mais ricos

A agricultura tem desafio de captar e reter trabalhadores, mas também de os proteger.
Comentários