China abre a porta a um acordo comercial parcial e anima Wall Street no fecho da sessão

A China continua aberta a chegar a um acordo comercial parcial com os Estados Unidos, apesar da inclusão das principais startups chinesas de inteligência artificial numa lista negra comercial, de acordo com um relatório da Bloomberg.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta quarta-feira animada com a disponibilidade da China em negociar um acordo comercial parcial com os Estados Unidos. “Um acordo parcial com a China abriria pelo menos um caminho maior no futuro”, afirmou Tim Ghriskey, chefe de estratégia de investimentos do Inverness Counsel.

No fecho da sessão desta quarta-feira, o S&P 500 cresce 0,94%, para 2,919.75 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 1,05%, para 7,701.75 pontos e o industrial Dow Jones sobe 0,67%, para 26,312.0 pontos.

Também o “Financial Times” indica que Pequim está a oferecer um aumento das suas compras anuais de produtos agrícolas dos Estados Unidos. As tensões comerciais, os esforços para impugnar o presidente Donald Trump, os sinais de desaceleração do crescimento económico e as crescentes tensões geopolíticas têm dominado os mercados de ações no mês de outubro.

As minutas da reunião mais recente da Reserva Federal dos EUA mostraram que a maioria dos legisladores de políticas apoiou a necessidade de um corte nas taxas de juros no mês anterior e, embora todos estivessem geralmente mais preocupados com os riscos associados à guerra comercial EUA-China, retardando o crescimento global entre outras questões geopolíticas, acabaram por discordar sobre o que isso poderia significar para a economia dos EUA.

“A menos que vejamos um acordo comercial, a probabilidade de o Fed baixar novamente as taxas na reunião de outubro é alta”, refere Tim Ghriskey.

Relacionadas

Wall Street recupera fôlego com sinais de cedência da China

China estará disposta a aproximar-se de algumas reivindicações nas negociações com os Estados Unidos. Investidores animados com discurso de Powell, que deixou a porta aberta a novo corte da taxa de juros em breve e que anunciou uma aposta na compra de Bilhetes do Tesouro.
Recomendadas

Wall Street arranca em alta em mais um dia de contas trimestrais

A época de resultados está a animar a bolsa de Nova Iorque. Em termos macroeconómicos, hoje é divulgada a evolução das vendas de casas usadas em setembro nos EUA.

PSI 20 em alta contraria Europa com Galp Energia a disparar mais de 2,5%

A Galp lidera os ganhos depois de ter anunciado que pretende aumentar anualmente os dividendos em 10% ao longo dos três próximos anos.

Wall Street em alta contagiada pelo otimismo em torno das negociações entre EUA e China

A impulsionar as ações americanas esteve, em parte, uma entrevista dada pelo principal conselheiro económico do Presidente Trump, Larry Kudlow, que referiu que a parte final da primeira fase do processo negocial com a China “está a correr bem”. Larry Kudlow adiantou ainda que a imposição de novas tarifas sobre produtos chineses, agendada para dia 15 de dezembro, poderá ser suspensa.
Comentários