China suspende viagens organizadas na China e ao exterior devido ao coronavírus

A partir de segunda-feira as agências de viagens chinesas não poderão mais vender reservas de hotel nem viagens em grupo.

O Governo chinês decidiu suspender as viagens organizadas em China e ao estrangeiro em resposta à epidemia de pneumonia viral que já matou 41 pessoas no país e atingiu outros continentes, anunciou hoje a televisão pública.

A partir de segunda-feira, as agências de viagens chinesas não poderão mais vender reservas de hotel nem viagens em grupo, segundo o canal de televisão CCTV.

O novo vírus, que causa pneumonia, foi detetado na China no final de 2019 e já provocou a morte a pelo menos 41 pessoas.

No território continental chinês há registo de mais de 800 pessoas infetadas e cerca de 1.000 casos suspeitos, tendo sido confirmados casos em Macau, Malásia, Tailândia, Taiwan, Hong Kong, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos, França e Austrália.

As autoridades chinesas consideram que o país está no ponto “mais crítico” no que toca à prevenção e controlo do vírus e colocaram em quarentena 13 cidades.

Recomendadas

Covid-19: FMI admite que crescimento mundial desça para 3,1% este ano

A diretora-geral do FMI admitiu que a previsão de 3,3% para o crescimento da economia mundial possa descer 0,1 ou 0,2 pontos percentuais devido à propagação do coronavírus.

Governo dos EUA exige libertação de tio de Juan Guaidó

Washington acusa Caracas de “inventar provas”, e que vai responsabilizar diretamente Nicolás Maduro pelo que acontecer a Juan Guaidó e à sua família.

Irão quer levar caso do assassínio de general iraniano às instâncias internacionais

O responsável pelo poder judiciário no Irão, Ebrahim Raisi, disse hoje que está a trabalhar com o Iraque para levar às instâncias internacionais o caso do assassínio de Qassem Soleimani.
Comentários