China Three Gorges vai arrecadar 526,5 milhões com venda de 100 milhões de ações da EDP

Com esta operação, a China Three Borges passará a deter 19,05% do capital da elétrica portuguesa e mantém-se como o maior acionista da EDP. A colocação está a ser feita via ‘accelerated bookbuilding’ dirigido exclusivamente a investidores institucionais qualificados.

A China Three Gorges (CTG) lançou a venda de 100 milhões de ações da EDP, ou seja,  2,5% da empresa informou a energética portugesa  esta quinta-feira, numa operação em que estatal chinesa deverá arrecadar 526,5 milhões de euros.

“Serve assim o presente para que a CTG anuncie que irá proceder ao lançamento de uma oferta particular de ações através de um processo de accelerated bookbuilding dirigido exclusivamente a investidores institucionais qualificados”, afirmou a EDP, em comunicado divulgado no site da CMVM.

Com esta operação, a China Three Borges passará a deter 19,05% do capital da elétrica portuguesa, um total de 754,4 milhões ), mas mantém-se como o maior acionista da EDP.

Segundo a “Bloomberg” nesta transação as ações da EDP estão a ser vendidas por um valor de 5,265 euros cada uma, sendo que esta quinta-feira fecharam com uma cotação de 5,394 euros, uma valorização de 0,45%.

A EDP adiantou que os termos finais da colocação, que tem como joint bookrunners o BNP Paribas e o Credit Suisse, serão anunciados após a conclusão do accelerated bookbuild, que deverá ocorrer antes da abertura do mercado esta sexta-feira.

A energética recordou que a transação complementará outros ajustes na posição da CTG no capital social da EDP nos últimos 12 meses, como a venda de uma participação de 1,8% do capital social em fevereiro de 2020, bem como a subscrição do aumento de capital de mil milhões de euros em agosto de 2020, no qual a CTG reforçou a posição acionista.

“Na sequência desta transação, a CTG continuará a apoiar a parceira estratégica estabelecida entre a EDP e a CTG há mais de nove anos, e que é um pilar fundamental da estratégia internacional da CTG”, adiantou a empresa liderada por Miguel Stilwell.

[Atualizada às 18h32]

 

 

Ler mais
Relacionadas

China Three Gorges firma acordo com X-Elio para comprar centrais fotovoltaicas em Espanha

A aquisição de centrais fotovoltaicas da X-Elio pela CTG deverá ficar concluída até ao fim do ano, mas faltam ainda as aprovações regulatórias necessárias.

China Three Gorges compra ações sobrantes no aumento de capital da EDP

A China Three Gorges (CTG), maior acionista da EDP, optou pela aquisição de ações sobrantes, no contexto do aumento de capital da elétrica, em rateio, reforçando a sua posição para 21,55%, de acordo com um comunicado ao mercado.

China Three Gorges paga 220 milhões e acompanha aumento de capital da EDP

“No contexto do aumento de capital pelo qual é conferido aos acionistas direitos de subscrição, o membro do Conselho de Geral de Supervisão China Three Gorges (Europe), S.A. (“CTGE”) informou a EDP que optou pelo exercício dos respectivos direitos”, pode ler-se no comunicado hoje enviado pela EDP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
Recomendadas

TAP propõe acordo com tripulantes para vigorar até final de 2024

O acordo, segundo o qual “as medidas acordadas referentes a retribuições e outras prestações pecuniárias, retributivas ou não, produzem efeitos a 1 de janeiro de 2021”, estabelece a suspensão “das tabelas salariais e remuneratórias em vigor à data da entrada em vigor deste acordo, incluindo as constantes de normativo específico de cada função e/ou de acordos individuais”.

Turismo do Centro apresenta novas iniciativas para as Rotas das Invasões Francesas

O destaque vai para a apresentação das rotas turísticas relativas à Terceira Invasão Francesa, que teve início em julho de 1810 e terminou em abril de 1811. No território nacional, a invasão iniciou-se em Almeida e continuou para o Bussaco, onde teve lugar uma importante batalha, tendo terminado nas Linhas de Torres Vedras, de onde os franceses retiraram em perda.

Pilotos do porto de Aveiro resgatam navio da ETE

Depois de ativados os procedimentos de segurança, os serviços técnicos de pilotagem do porto de Aveiro em colaboração com os rebocadores e em articulação com a Capitania, “a operação do salvamento do navio e tripulação foi realizada com sucesso, encontrando-se o navio atracado em segurança”.
Comentários