Cinco Prémios BPI “la Caixa” vão atribuir 3,75 milhões destinados a projetos de instituições de solidariedade social

No total são cinco os Prémios BPI “la Caixa”, no valor de 3,75 milhões de euros, para apoiar projetos de instituições privadas sem fins lucrativos, a executar em território nacional.

Estão abertas as candidaturas à 10ª edição do Prémio BPI “la Caixa” Capacitar, uma iniciativa que tem a finalidade de apoiar projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida, a ocupação e a autonomia de pessoas com deficiência ou incapacidade permanente em situação de vulnerabilidade social.

Este ano os cinco Prémios BPI “la Caixa” vão atribuir um total de 3,75 milhões de euros destinados a projetos de instituições de solidariedade social privadas, a executar em território nacional.

Há 750 mil euros que são destinados a pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade social.

Foi criado em 2010 o Prémio Capacitar e já atribuiu 5,375 milhões de euros, distribuídos por 168 projetos de Norte a Sul do País e Ilhas.

Os Prémios BPI “la Caixa” 2019 são uma iniciativa conjunta do BPI e da Fundação “la Caixa”.

Os prémios inserem-se na política de responsabilidade social do Banco e são financiados pela Fundação “la Caixa”. As duas entidades estabeleceram um acordo de colaboração para o desenvolvimento de projetos de carácter social e cultural em Portugal após a entrada do BPI no grupo CaixaBank.

Calendário dos Prémios BPI “la Caixa” 2019:

•   Infância – Crianças e adolescentes– Candidaturas encerradas a 04 de março

•  Solidário – Jovens e adultos – Candidaturas encerradas a 01 de abril

• Seniores – Pessoas com mais de 65 anos – Candidaturas encerradas a 29 de abril

•  Capacitar – Pessoas com deficiência – Candidaturas de 30 de abril a 27 de maio

•  Rural – Ações sociais de âmbito rural – Candidaturas de 28 de maio a 25 de junho

Ler mais
Recomendadas

Deutsche Bank multado em mais de 130 milhões de euros após Epstein usar contas do banco para silenciar vítimas

De acordo com o “The New York Times”, o Deutsche Bank não fez “muitas perguntas” a Epstein para o ter como cliente. Nem mesmo quando foi observada a retirada de 100 mil dólares (88,6 mil euros) das contas do falecido multimilionário para “gorjetas e despesas domésticas”.

“Aquisições devem aportar valor para os acionistas”. CEO do Deutsche Bank trava expectativas sobre compra de negócios da Wirecard

Christian Sewing, CEO do banco alemão, revelou que a “a tecnologia de pagamentos é interessante para o Deutsche Bank, que é um dos bancos líderes no serviço de pagamentos em todo o mundo”, mas alertou que qualquer aquisição “deve sempre aportar valor para os acionistas.

Mediadora de seguros contrata 100 pessoas em plena crise de pandemia

“O aconselhamento em seguros, considerando a pandemia que assolou Portugal, é agora mais importante do que nunca e a Certezza pretende expandir a sua rede de agentes no mercado português”, destaca a mediadora. Para atingir esse objetivo, a Certezza promete pagar valores acima da média do mercado de modo a contratar os melhores recursos e investir na formação.
Comentários