Civil Engineering Summit. “A engenharia é a chave para o desenvolvimento de África”, defende Martin Manuhhwa

Martin Manuhwa defendeu na Cimeira de Engenharia Civil, evento no qual o Jornal Económico é media partner e patrocinador, uma maior partilha de conhecimento e tecnologia e um aumento das parcerias com organizações internacionais como formas para atingir o desiderato de desenvolver o continente até 2063.

Cristina Bernardo

Falta quase tudo na África sub-sahariana, mas o caminho está traçado: “A engenharia é a chave para o desenvolvimento”. Falando em nome da Federação das Organizações de Engenharia Africanas, Martin Manuhwa, do Zimbabué, revelou, esta manhã, na Cimeira da Engenharia Civil 2019, promovido pela Ordem dos Engenheiros, e que conta com Jornal Económico como media partner e patrocinador oficial, que são necessários 50 mil engenheiros por ano para atingir os objetivos traçados na Iniciativa de Desenvolvimento de Competências em Engenharia.

Além de recursos qualificados, também há falta de formação graduada e de laboratórios. E no continente, a mobilidade é inexistente.

“Temos que melhorar a qualidade da educação em África e melhorar os padrões de qualidade a nível da regulamentação”, sublinhou.

Martin Manuhwa defendeu uma maior partilha de conhecimento e tecnologia e um aumento das parcerias com organizações internacionais como formas para atingir o desiderato de desenvolver o continente até 2063.

O Lisbon Civil Engineering Summit, cuja cerimónia de inauguração se realizou esta terça-feita, na sede da Ordem dos Engenheiros, decorre nas instalações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil até sábado, 28 de setembro, com a participação de oradores de 35 países do mundo inteiro.

O programa, abrangente, extravasa o âmbito da engenharia civil, abrangendo temáticas como os recursos hídricos, a segurança na construção e as alterações climáticas.

O engenheiro angolano Paulino Neto defendeu na cimeira que a formação da engenharia deve passar pelo empreendedorismo.

O Jornal Económico é media partner e patrocinador oficial Cimeira de Engenharia Civil.

 

 

Ler mais
Relacionadas

Engenheiros de todo o mundo em Lisboa. Arranca hoje a Civil Engineering Summit 2019

Com o LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil, em Lisboa, como palco, o Civil Engineering Summit 2019 arranca hoje e decorrerá até 28 de setembro.
Recomendadas

Empresários e contabilistas destacam oportunidade da Grande Baía para Macau e Portugal

Maria da Assunção Abdula, presidente da Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP, apelou à união entre empresários dos países de língua portuguesa. Maria Carolina Lousinha, da Aicep, diz que a agência está disponível para ajudar na internacionalização para Macau.

Decore esta data. UNESCO decreta o Dia Mundial da Língua Portuguesa

“É a primeira vez que a UNESCO toma uma decisão destas em relação a uma língua que não é uma das línguas oficiais da UNESCO. Por unanimidade, as pessoas reverem-se na ideia de que é importante um dia mundial da língua portuguesa é muito importante”, afirmou António Sampaio da Nóvoa em declarações à agência Lusa.

Cabo Verde receberá em março Encontro Internacional da Juventude Africana

O chefe de Estado cabo-verdiano fez o anúncio da realização deste encontro durante o discurso de abertura do I Fórum Nacional da Juventude, que decorre até sábado na ilha de São Vicente, numa parceria do Governo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Comentários