Claude Berda quer investir 450 milhões de euros no imobiliário em Portugal

O francês Claude Berda, que vendeu a rádio francesa AB Groupe, tenciona investir 450 milhões de euros na compra e desenvolvimento de propriedades em Portugal para depois as vender, refere a agência Bloomberg.

Segundo a agência de notícias norte-americana, Bloomberg, Berda está à procura de financiamento da banca para alguns dos projetos e nos últimos dois anos já comprou dez edifícios em Lisboa, um ‘resort’ no Algarve e uma propriedade de 350 hectares na Comporta.

“Portugal é definitivamente o meu próximo grande projeto”, disse Berda à agência, numa entrevista em Lisboa.

Berda adianta ainda na entrevista que “já estive algum tempo com mediadores imobiliários e estão há procura de propriedades para vender. Não têm produto suficiente. O mercado é muito bom e forte”.

A Bloomberg escreve que o mercado imobiliário em Portugal está a gerar crescente interesse nos cidadãos franceses, que no ano passado ultrapassaram os britânicos e passaram a ser os maiores compradores estrangeiros de imobiliário, segundo dados da associação portuguesa de profissionais e mediadores imobiliários.

O programa de residente não habitual, que permite aos pensionistas estrangeiros que vivam no país não pagar impostos desde que o rendimento provenha do estrangeiro, e o programa dos ‘Vistos Gold’, que oferece vistos de residência para quem investir mais de 500 mil euros em imobiliário, adiantando que os dois têm sido ‘magnéticos’ para compradores estrangeiros, incluindo cidadãos franceses à procura de impostos mais baixos e chineses à procura de casa na Europa, são também mencionados no artigo.

Berda, de 70 anos, que viaja para Portugal duas vezes por mês para acompanhar a sua empresa de imobiliário Vanguard Properties, gerida pelo filho Rolland, afirma que “Lisboa ainda é relativamente barata quando comparada com outras cidades europeias” e que “conhece bem os portugueses”, refere a Bloomberg.

 

Ler mais

Recomendadas

Jerónimo de Sousa: “Estados de emergência vão levar milhares ao desemprego”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado em Almada que as “vagas sucessivas de estados de emergência” não são resposta eficaz para travar a propagação da Covid-19 e vão lançar milhares de trabalhadores para o desemprego.

Zona Franca da Madeira: Bloco diz que decisão de Bruxelas põe em causa a capacidade da Autoridade Tributária nacional e regional de exercerem fiscalização

O Bloco quer ouvir com urgência no Parlamento o Governo depois de Bruxelas concluir que a “aplicação do regime de auxílios da Zona Franca da Madeira em Portugal” não cumpre as regras europeias. O BE deixa críticas à falta de fiscalização por parte da Autoridade Tributária central e da AT da Região Autónoma da Madeira. “A Zona Franca da Madeira continuou a ser utilizada para esquemas de planeamento fiscal agressivo”, disse a deputada Mariana Mortágua. Governo regional e a sociedade que gere a Zona Franca discordam das conclusões de Bruxelas.

Personalidades JE: Aníbal Cavaco Silva – Dez anos Presidente depois de uma década de Cavaquismo

Foi pela mão de Sá Carneiro que Cavaco Silva entrou na vida política “e foi nele que procurei inspiração no exercício das funções de Primeiro-Ministro”, como referiu na apresentação do seu último livro. Deixa para a história uma obra mais marcante nos dez anos em que liderou o Governo, nos quais viabilizou em Portugal investimentos tão relevantes como a Autoeuropa, a barragem do Alqueva ou a revitalização urbanística da Expo98. Depois do “Cavaquismo” foi Presidente da República durante outros 10 anos.
Comentários