CMVM suspende negociação das ações da Cofina

O regulador dos mercados anunciou a decisão esta tarde após a notícia de que a empresa irá comprar a TVI.

Cristina Bernardo

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou esta quarta-feira à tarde que suspendeu a negociação das ações da Cofina. O conselho de administração do regulador dos mercados impediu a empresa que detém o “Correio da Manhã” e o “Jornal de Negócios” de manter os seus títulos a negociar na Bolsa de Lisboa pouco tempo depois de vir a público que o grupo de comunicação social irá comprar a TVI.

O conselho de administração da CMVM “deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários a suspensão da negociação das ações Cofina – SGPS, SA e das ações do Grupo Media Capital, SGPS, SA, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado”, pode ler-se no comunicado enviado pela entidade liderada por Gabriela Figueiredo Dias.

O empresário português Paulo Fernandes, o dono da Cofina, decidiu entrar em negociações exclusivas para a compra da TVI à espanhola Prisa, de acordo com uma notícia avançada hoje pelo semanário “Expresso”. O CEO do grupo que detém também publicações como o desportivo “Record” e a newsmagazine “Sábado” terá assinado um memorando com a Prisa, há cerca de três semanas, que lhe garante exclusividade nas negociações. Tudo indica que não há ainda uma proposta formal com valores concretos, segundo o jornal da Imprensa, que cita fontes envolvidas no processo de aquisição.

O processo de venda terá tido início após a saída de Rosa Cullell da direção executiva da Prisa. Depois de fracassadas negociações com a Altice e do interesse de outros dos potenciais compradores como o empresário Mário Ferreira, a Cofina deverá avançar, numa altura em que a TVI parece ter desvalorizado até pela rápida descida de audiências face à SIC. Os últimos dados dos primeiros semestre de 2019 dão conta de que o canal de Paço d’Arcos liderou as audiências com 18,9% de share. Com o arranque das negociações exclusivas, Paulo Fernandes afasta de cena outros potenciais compradores que se têm falado, como o n+úmero um da Douro Azul.

Venda da TVI: o negócio que envolveu Anacom, ERC, Impresa, Altice e que nunca chegou a acontecer

Notícia atualizada às 16h46

Ler mais

Recomendadas

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

A empresa estatal Viettel, que é operada pelo Ministério da Defesa do Vietname, vai começar a instalar a próxima geração de rede móvel a partir de junho e concluirá a implementação em todo o país no período de um ano.

Central de hidrogénio de Sines implica investimento de 3,5 mil milhões

O projeto visa criar hidrogénio verde em Portugal para ser exportado para os Países Baixos. Construção poderá arrancar em meados de 2021.

Matosinhos chama empreendedores do mar para “inverter ciclos negativos” da economia azul

O programa BluAct é apresentado esta segunda-feira em Matosinhos, cidade que representa Portugal a nível europeu. “Há cerca de 200 investigadores a trabalhar no centro tecnológico CIIMAR que, em muitos casos, têm ideias que não avançam por não terem estímulos suficientes”, disse António Correia Pinto, vereador do Ambiente da Câmara Municipal, ao Jornal Económico.
Comentários