Cofina admite entrada de novos investidores e diz que já tem crédito bancário aprovado para compra da TVI

O dono do Correio da Manhã, CMTV, Record e Jornal de Negócios admite a entrada de novos acionistas no capital da empresa no âmbito do aumento de capital previsto.

Foto cedida

A Cofina garante que já tem garantido o crédito bancário para comprar a Media Capital, dona da TVI e da Rádio Comercial. A empresa oferece 180 milhões de euros para comprar 100% da Media Capital, assumindo também a sua dívida no valor de 80 milhões de euros.

“Caso a aquisição da referida participação venha a ser positivamente apreciada pelos reguladores, o seu financiamento está assegurado através de crédito bancário já aprovado e da realização de um aumento de capital”, segundo comunicado da empresa liderada por Paulo Fernandes.

O dono do Correio da Manhã, CMTV, Record e Jornal de Negócios admite a entrada de novos acionistas no capital da empresa no âmbito do aumento de capital previsto.

“Excluindo a percentagem do capital em free-float [a negociar em bolsa], o aumento de capital está garantido em mais de 50% pelos atuais acionistas de referência, sendo, no entanto, possível que entrem novos investidores com posições qualificadas”, de acordo com a Cofina.

Segundo o site da empresa, a Cofina tem como acionistas de referência: a sociedade Promendo Investimentos (19,98% da Cofina), a Caderno Azul (15,01%), a Actium Capital (13,88%) detida por Paulo Fernandes, a Livrefluxo (12,09%), a Valor Autêntico (10,02%), Credit Suisse Group (4,91%) e o Santander Asset Management (2,21%).

A Cofina também garante que vai manter separadas as linhas editoriais dos diferentes projetos de comunicação social após o negócio estar concluído.

“O projeto da Cofina passa por manter as linhas editoriais dos diferentes meios de comunicação social que detém e que passará a deter, bem como todos os profissionais que estejam dispostos a colaborar neste novo projeto. Esta aquisição garante a existência de um grupo de media independente e capaz de reforçar o papel que os media têm enquanto pilar essencial à vida de uma sociedade democrática”, pode-se ler no comunicado.

Ler mais
Relacionadas

Prisa encaixa 170 milhões com venda da TVI, mas regista perda de 76 milhões

A Prisa estima que a venda da TVI vai representar perdas contabilísticas no valor de 76,4 milhões de euros nas contas consolidadas da empresa.

Cofina anuncia acordo com Prisa para compra da TVI

A Cofina anunciou que chegou a acordo para comprar a Media Capital. A empresa de Paulo Fernandes valoriza a dona da TVI em 255 milhões de euros, oferecendo 180 milhões para comprar 100% da empresa, assumindo também a dívida de 80 milhões de euros.
Recomendadas

Governo cria grupo de trabalho para preparar Web Summit até 2028

O ‘Grupo de Trabalho Web Summit Portugal 2019-2028’ vai entrar em vigor já este ano, com o objetivo de “assegurar a organização e a coordenação da Web Summit, em cada ano do período de 2019 a 2028”.

IKEA vai investir em novas lojas em Portugal: margem sul do Tejo, Cascais e Sintra

A multinacional sueca pretende abrir lojas de pequena dimensão em Sintra, Cascais e a sul de Lisboa, assim como centros de encomendas, de planeamento e de levantamento.

Navigator dispensa Moody’s e S&P

A justificação para dispensar as agências que classificam o risco do emitente radica no processo de reestruturação da dívida.
Comentários