Coimbra Business School e ActivTrades debatem Mercado de Capitais e a Competitividade Empresarial. Veja em direto

Conferência promovida pela Coimbra Business School e pela corretora ActivTrades conta com o “Jornal Económico” como media partner. Acompanhe o debate em direto no site, na plataforma JE TV, e nas redes sociais do JE.

“O Mercado de Capitais e a Competitividade Empresarial” será o tema em debate na conferência que irá ter lugar esta sexta-feira às 18h00, promovida pela Coimbra Business School e pela corretora ActivTrades e que conta com o Jornal Económico como media partner.

A partir das 18h00, acompanhe o debate em direto no site, na plataforma JE TV, e nas redes sociais do Jornal Económico.

A abertura do evento estará a cargo de Pedro Costa, presidente da CBS | ISCAC e de Elisabete Neves, diretora do Mestrado Análise Financeira.

Logo a seguir, Ricardo Evangelista, International Desk Manager da ActivTrades Londres e Mário Martins, Senior Business Development Manager da ActivTrades Londres estarão em palco para debate o tema, moderados por Marco Silva, strategic and investment consulting e um dos rostos do programa da JE TV “Mercados em Ação”.

Recomendadas

Edição online da FIN permite maior interação entre participantes

A pandemia obrigou a organização a mudar os planos da quarta edição do evento, que decorre até esta sexta-feira, mas o formato digital também permite fazer contactos e negócios. “Esta edição vai ser um bom momento para experimentar uma forma nova de encontro”, diz Un I Wong.

“Regulação dos robôs vai exigir quebra de paradigma ontológico e epistemológico”

Eduardo Magrani defende que, antes de se pensar nas questões éticas em torno dos robôs há que compreender filosoficamente a ética dos animais, “que está atrasada”.

Fiscalista da EY alerta: IVAucher “aparece envolto em dificuldades técnicas de implementação”

Nas alterações de impostos indiretos no OE2021, Amílcar Nunes, Associate Partner da EY destaca “a figura mediática” do IVAucher, a pretexto da recuperação de alguns dos sectores mais afetados pela pandemia – a restauração, o alojamento e a cultura. Fiscalista deixa, porém, o aviso: “desde logo este mecanismo aparece envolto em dificuldades técnicas de implementação.
Comentários