Combustíveis: gasolina sobe e gasóleo desce

A partir da próxima semana, a gasolina ficará mais cara, com o gasóleo a seguir o percurso inverso, baixando o preço. Ambas as variações serão inferiores a um cêntimo.

As variações do mercado de crude ditam caminhos inversos para os combustíveis a partir de amanhã. Fontes do setor declararam ao Jornal Económico que o preço da gasolina se mantrá-se nos postos de “marca branca”, sendo que nos postos das principais marcas o preço aumentará, ainda que a variação não ultrapasse um cêntimo.

Abaixo de um cêntimo será também a variação que sofrerá o preço do gasóleo nos postos das principais marcas, mas neste caso no sentido descendente. Também descendente é a variação que o preço deste combustível terá nos postos das “marcas brancas”, onde a descida será de até meio cêntimo por litro.

Os mais económicos (dados DGEG)

Gasolina(s):
Posto Intermarché da Mealhada – 1,348€
Intermarché de Cantanhede – 1,348€
Intermarché de Mira – 1,348€
Intermarché Melgaço – 1,349€
Intermarché de Belmonte – 1,349€

Gasóleo(s):
Pingo Doce de Caldas Da Rainha – 1,118€
Pingo Doce de Castelo Branco-Cruz de Montalvão – 1,122€
Pingo Doce de Porto De Mós – 1,123€
Intermarché de Porto de Mós – 1,123€
Pingo Doce de Estarreja – 1,124€

Relacionadas

Governo elimina isenções do ISP na produção de eletricidade a partir do carvão

Medidas pretendem cumprir o objetivo de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, uma das metas do Governo contempladas na proposta de Orçamento do Estado para 2018.

Automóvel: Receita fiscal cresce três vezes mais que a economia

Segundo o relatório do Orçamento do Estado para 2018 (OE 2018), divulgado pelo Ministério das Finanças, a arrecadação dos impostos sobre os combustíveis (ISP), sobre veículos (ISV) e único de circulação (IUC) deverá totalizar 4,77 mil milhões de euros.

Governo inicia em 2018 revisão da fiscalidade sobre os combustíveis

O primeiro-ministro afirmou hoje que, em 2018, o Governo vai iniciar a revisão da fiscalidade sobre os combustíveis, visando internalizar os impactos ambientais, e revitalizará a taxa de carbono com o estabelecimento de preços mínimos.

Neutralidade carbónica terá impacto fiscal em 2018

António Costa defende que, “é fundamental alinhar o sistema fiscal com o objetivo da descarbonização”.
Recomendadas

“Há pessoas que, por vergonha, prolongam situações insustentáveis”, revela autor de livro sobre finanças pessoais

Em 150 páginas, o autor explica como os portugueses podem ter controlo das suas finanças, ajudando os cidadãos a controlar os gastos numa altura em que se avizinha uma grave crise causada pela pandemia.

Formulário para sócios-gerentes pedirem apoio pode ser submetido até hoje

O formulário eletrónico para este fim foi disponibilizado em 21 de agosto na Segurança Social Direta, podendo ser submetido até hoje, segundo indica a informação disponível no site da Segurança Social.

Estratégias para poupar nesta altura de maior afogo financeiro

Se após pagar todas as suas despesas mensais, fica com algum dinheiro poderá iniciar uma poupança, pois essa ação irá providenciar-lhe uma maior segurança no futuro, seja para concretizar os seus sonhos ou para fazer face a alguma situação inesperada.
Comentários