Comissão Nacional de Eleições admite campanha fora da Madeira na véspera e dia das regionais

“Fora do território da região autónoma, porém, são admitidas as ações de propaganda e a publicação de textos ou imagens dessas ações que não sejam suscetíveis de condicionar a formação da vontade dos eleitores da Assembleia Legislativa Regional”, aponta o texto da CNE.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) decidiu que “são admitidas as ações de propaganda” para as legislativas na véspera e dia das eleições regionais da Madeira, desde que fora desta região autónoma.

Numa deliberação da CNE com data de segunda-feira, mas publicada esta terça-feira à noite na sua página na internet, refere-se que, “à semelhança do que sempre ocorreu, em véspera e no dia da eleição regional, até ao fecho das urnas, não são admitidas quaisquer ações de propaganda eleitoral nem a publicação de textos ou imagens dessas ações”.

“Fora do território da região autónoma, porém, são admitidas as ações de propaganda e a publicação de textos ou imagens dessas ações que não sejam suscetíveis de condicionar a formação da vontade dos eleitores da Assembleia Legislativa Regional”, aponta o texto.

Na prática, esta deliberação permite que se realizem, nos dias 21 e 22 de setembro, ações de campanha para as legislativas, desde que não influenciem as eleições na Madeira.

De acordo com a lei eleitoral, a campanha para as legislativas de 06 de outubro arranca oficialmente no 14.º dia anterior à eleição, ou seja, inicia-se em 22 de setembro, domingo, que é também o dia das regionais na Madeira.

Recomendadas

Deco: Cafés e restaurantes podem proibir clientes de ler ou estudar

Apesar da lei permitir a proibição de leitura ou o estudo no espaço do estabelecimento, há situações que são questionáveis e, sem dúvida alguma, há uma invasão dos direitos do consumidor. Portanto, se alguma vez sentir que estão a privar a sua liberdade individual reclame!

Madeira: sondagem dá vitória ao PSD com 6% de vantagem sobre PS

A sondagem coloca o PSD a perder a maioria absoluta, mas num cenário de entendimento com o CDS-PP fica assegurada a governação da Madeira.

Funchal agrega serviços em aplicação para dispositivos móveis

A aplicação vai permitir brevemente a candidatura a todos os programas sociais do município.
Comentários