Como beneficiar de um seguro de viagem sem custos adicionais

O ComparaJá.pt analisou a oferta de cartões de crédito que incluem seguros de viagem e, comparando as coberturas dos produtos ‘premium’ face aos cartões sem gratuitos, constatou que os portugueses têm acesso a uma oferta muito diversificada neste âmbito.

Os portugueses procuram, cada vez mais, viajar. Segundo dados estatísticos do INE, no terceiro trimestre de 2018 foram realizadas 7,8 milhões de deslocações turísticas, das quais 779 mil foram registadas como viagens com destino ao estrangeiro, sendo os motivos ‘férias e lazer’ os que mais pesam.

Quais as vantagens de ter um seguro de viagem? Um seguro de viagem mais não é do que um pacote que inclui um conjunto de coberturas (inseridas numa apólice) que são válidas pelo período de duração da deslocação. Estes seguros funcionam como uma medida de proteção face a eventuais danos que possam acontecer em viagem, como o extravio de bagagem, doenças ou até morte. Em caso de doença, este seguro pode reembolsar todas as despesas médicas associadas e até pagar a viagem a um familiar para acompanhar o doente.

Se ocorrer extravio ou atraso na bagagem, o seguro pode cobrir os danos causados por este incidente. Esta proteção pode ainda cobrir as despesas da viagem, caso o viajante não a consiga realizar devido a motivos de doença. Ao conferir segurança ao viajante para que possa desfrutar das férias sem se preocupar com encargos adicionais face a eventuais acidentes, ter um seguro de viagem torna-se, portanto, quase indispensável.

Quais as coberturas de um seguro de viagem?

Normalmente, um pack básico contratado através de uma seguradora abrange as seguintes garantias:

– Despesas médicas: em caso de acidente ou de doença súbitos, ficam cobertos gastos cirúrgicos, com médicos e de hospitalização;

– Envio de medicamentos para o estrangeiro: se for necessário enviar medicamentos de Portugal para o país onde se está a passar férias, esta cobertura pode ser acionada;

– Danos em bagagem: aciona-se caso a bagagem pessoal dos segurados se danifique durante a viagem (existe ainda a cobertura de roubo de bagagem, mas, todavia, há que ter em atenção que a maior parte das seguradoras não cobre bens como dinheiro, joias, telemóveis, casacos de pele, etc.);

– Morte ou invalidez permanente: estas coberturas podem encontrar-se muitas vezes dentro da proteção “acidentes pessoais em viagem” e garantem indemnizações em caso de caso de morte ou de invalidez permanente por acidente ocorrido no decurso da viagem;

– Responsabilidade civil: esta é uma proteção jurídica que garante o pagamento (como compensação) de danos causados involuntariamente a terceiros por parte dos quem estiver abrangido pelo seguro.

Dependendo da seguradora escolhida (e também do preço que se está disposto a pagar), é possível ampliar este conjunto de coberturas básicas para incluir também as seguintes:

– Cancelamento de viagem: se, pelos motivos de doença grave, acidente, falecimento do segurado ou do seu cônjuge ou de algum dos seus familiares diretos, for preciso cancelar inevitavelmente a viagem, esta cobertura garante o reembolso do montante gasto;

– Atraso no voo: garante o reembolso de despesas suplementares com hotel e/ou transporte em caso de demora na partida de um voo.

José Figueiredo, CEO do ComparaJá, afirma que, “hoje em dia, alguns cartões de crédito também proporcionam seguros de viagem. Para além da inclusão de assistência pessoal em viagem, existem cartões com coberturas mais alargadas que protegem o viajante face a atrasos ou cancelamentos de voos, atrasos na entrega de bagagem, assistência médica e acompanhamento médico em viagem, entre outros”. Estes cartões de crédito chegam a oferecer as mesmas condições que um seguro contratado diretamente com uma seguradora, que pode ser usufruído sem implicar gastos acrescidos. No entanto, conforme alerta o responsável deste portal gratuito de comparação de produtos bancários: “Para se desfrutar dos seguros incluídos no cartão de crédito é necessário que o titular do cartão efetue o pagamento da viagem com o mesmo”.

De forma a ilustrar a oferta disponível no mercado, a plataforma ComparaJá.pt selecionou cinco dos cartões de crédito ‘Premium’ mais completos com seguro de viagem, bem como três cartões de crédito gratuitos que também oferecem seguro de viagem.

Face aos dados recolhidos verifica-se que, de entre os cartões de crédito ‘Premium’ com seguro de viagem, o Caixa Platina da Caixa Geral de Depósitos é o que oferece uma cobertura mais completa. Com a aquisição deste cartão, é possível ativar o seguro em viagem se a compra da mesma for efetuada com o cartão. O titular é assegurado com o pagamento de despesas médicas, envio de medicamentos, proteção em caso de danos ou extravio de bagagem e cobertura de morte ou invalidez permanente. É ainda reembolsado caso aconteça um atraso ou cancelamento de viagem e em situação de perda do passaporte. Está também coberto por seguro de responsabilidade civil no estrangeiro.

O cartão Gold do Montepio também oferece cobertura bastante alargada, sendo que apenas exclui o reembolso em caso de perda de passaporte.

O Novo Banco Gold é, dos cinco, o cartão que oferece um pacote de seguros de viagem menos atrativo, sendo que apenas contempla cobertura de morte ou invalidez, despesas médicas e envio de medicamentos para o estrangeiro.

Face aos cartões de crédito gratuitos que oferecem seguro de viagem, verificamos que ambos os produtos da Wizink – Flex e Rewards – têm coberturas atrativas e até competitivas face a cartões de crédito ‘Premium’, que não são isentos de anuidade, como é o caso do cartão Gold do Novo Banco e o Montepio Gold.

Ambos os produtos WiZink apenas excluem a cobertura face a perda de passaporte e não comparticipam o envio de medicamentos para o estrangeiro.

O cartão Visa BiG oferece as mesmas coberturas que o cartão Montepio Gold, são elas responsabilidade civil, cancelamento de viagem, morte ou invalidez permanente e danos ou extravio de bagagem.

Conforme a tabela compilada pelo ComparaJá.pt, o cartão Caixa Platina, sendo o produto que apresenta a anuidade mais elevada – 90 euros -, também o cartão que inclui o pacote de seguros de viagem mais abrangente. O cartão Novo Banco Gold, sendo o cartão ‘Premium’ com a anuidade mais reduzida – apenas 20 euros -, surge, porém, como o produto que apresenta o pacote de seguro de viagem menos completo.

É visível que a qualidade dos seguros de viagens que cada cartão oferece também está bastante relacionada com a anuidade dos mesmos – os cartões ‘Premium’ com anuidade mais elevada tendem a oferecer pacotes de seguros mais completos face aos cartões sem anuidade. No entanto, os cartões de crédito WiZink Flex e WiZink Rewards proporcionam o acesso a um pacote de seguros em viagem bastante apelativo e são isentos de anuidade, destacando-se para quem não dispensa do seguro de viagem e procura um produto sem anuidade.

Em jeito conclusivo, José Figueiredo, sublinha que “contratar um seguro de viagem é muito importante para prevenir que imprevistos e acidentes tornem o merecido descanso num potencial desastre financeiro”. O CEO do ComparaJá.pt acrescenta que “a alargada oferta do mercado, quer a nível de seguros incluídos nos cartões de crédito quer nos produtos tradicionais disponibilizados pelas seguradoras, torna o acesso a esta proteção fácil e acessível a qualquer família para que possam continuar a viajar à vontade”.

Ler mais
Recomendadas

Vai abastecer? Amanhã baixa o preço dos combustíveis

Depois de na semana passada o preço do gasóleo permanecer inalterado, esta semana desce 0,5 cêntimos, acompanhado por uma queda de 1,5 cêntimos no preço da gasolina. Saiba onde encontrar os postos mais económicos.

Apenas 21% dos portugueses reforçaram contas poupança no último ano, diz Cetelem

Os hábitos de poupança dos portugueses mantiveram-se no último ano. “Estarem atentos a promoções ou levar almoço para o trabalho são pequenos gestos que fazem já parte do dia a dia de muitos portugueses”, acrescenta o estudo.

Quem são os beneficiários da vacina contra a gripe

Algumas pessoas têm direito à vacina da gripe, disponibilizada gratuitamente no Serviço Nacional de Saúde, sem necessidade de receita médica. Para a receberem basta dirigirem-se aos centros de saúde.
Comentários