“Como funciona o Tinder?” Estas são as 10 perguntas mais feitas pelos portugueses ao Google

Os portugueses estiveram preocupados com as suas obrigações fiscais, aplicações sociais ou com dotes culinários este ano. Na hora das dúvidas, recorreram ao Google para as desfazer.

Os portugueses usam o Google para quase tudo. Inclusivamente para procurar respostas sobre aplicações, cidadania, culinária ou requisitos fiscais.

Numa lista divulgada hoje pelo motor de busca, a pergunta mais feita pelos portugueses em 2019 ao Google foi “como saber onde votar?”. Uma pergunta essencial num ano marcado por três eleições em Portugal: europeias, regionais da Madeira e legislativas.

A segunda pergunta mais feita foi acerca de uma aplicação social: “Como funciona o Tinder?”, foi o que muitos portugueses perguntaram ao Google em 2019, em referência à aplicação de encontros românticos.

Na terceira posição surge uma pergunta sobre culinária: “Como fazer caramelo?”, perguntaram os internautas nacionais.

Outra das perguntas mais feitas pelos portugueses foi sobre uma das aplicações do momento: “Como apagar a conta do Instagram?”, perguntaram muitos internautas.

A dificuldade em cumprir com os requisitos fiscais anuais também esteve no topo das preocupações dos portugueses ao longo do ano: “Como preencher o IRS?”.

A entrada em vigor do novo Sistema de Informação de Animais de Companhia (SIAC) também levou muitos internautas a questionar o Google: “Como fazer registo animal no SIAC?”.

O dinheiro também preocupou os portugueses ao longo deste ano. Duas das perguntas feitas estão diretamente relacionadas com este tema: “Como ganhar dinheiro?”, na sua versão mais direta; “Como ver o prémio na lotaria clássica?”, na versão jogos de azar.

As 10 perguntas mais feitas pelos portugueses ao Google em 2019

Como saber onde votar?
Como funciona o Tinder?
Como fazer caramelo?
Como fazer registo animal no SIAC?
Como preencher o IRS?
Como ganhar dinheiro?
Como ver o prémio na lotaria clássica?
Como funciona o PayPal?
Como tirar ferrugem?
Como apagar a conta no Instagram?

 

Ler mais
Recomendadas

Técnicos de emergência pré-hospitalar vão pedir esclarecimentos ao INEM sobre formação

“O presidente do INEM anda há cinco anos a dizer que não tem médicos para dar formação aos TEPH [técnicos de emergência pré-hospitalar]. Vamos ainda hoje endereçar um pedido de esclarecimento sobre como pretende formar estes TEPH e em quanto tempo os prevê formar”, disse Rui Lázaro, do STEPH, em declarações à Lusa.

Presidência UE: Von der Leyen “saúda calorosamente” acordo sobre Lei Europeia do Clima

A presidente da Comissão Europeia reagia assim ao acordo provisório alcançado sobre a Lei Europeia do Clima, que estabelece uma meta vinculativa de redução de emissões de CO2 para 2030 e o objetivo de atingir a neutralidade carbónica até 2050, além de introduzir uma nova meta intermediária para 2040 cujo valor ainda será estipulado.

Clima: Associação Zero com poucas esperanças na cimeira dos EUA

“Para não aumentarmos mais de 1,5 graus Celsius em relação à era pré-industrial, precisamos de reduzir as emissões mundiais em 45% entre 2010 e 2030”, mas com as novas NDC “o decréscimo é de apenas 0,5% em relação aos 45% necessários”, diz a Zero, notando que esta contabilização envolve apenas os países que já revelaram os seus compromissos, faltando “países chave”.
Comentários