Como será a recuperação económica depois da Covid-19? Veja o debate do Observatório JE/Crédito Agrícola

Qual o impacto da pandemia no tecido empresarial português e qual será a eficácia dos mecanismos de apoio à recuperação de empresas? Qual o papel da Banca na retoma? Estes serão alguns dos temas em debate neste Observatório que conta com a parceria do Crédito Agrícola.

Qual o impacto da pandemia no tecido empresarial português e qual será a eficácia dos mecanismos de apoio à recuperação de empresas? Qual o papel da Banca na retoma? Como será o impacto da pandemia nas Finanças Públicas e como se pode preparar a economia para futuras pandemias? Qual o papel da Europa e os desafios para o futuro no contexto global? Estes serão alguns dos temas a debater pelos convidados do JE.

Para este debate convidámos Licínio Pina, presidente do Conselho de Administração Executivo, Crédito Agrícola, José Crespo de Carvalho, presidente da Comissão executiva do ISCTE, Francisca Oliveira, professora Universitária da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa, António Saraiva, presidente da Confederação Empresarial de Portugal, intervenientes que serão moderados por Shrikesh Laxmidas, diretor adjunto do “Jornal Económico”.

Recomendadas

Mercado automóvel sobe 3,3% até novembro, mas cai face a 2019

“Nos 11 meses de 2021, foram colocados em circulação 163.944 novos veículos, o que representou uma diminuição de 33,1% relativamente a 2019, apesar da comparação com 2020 mostrar um aumento de 3,3%”, indicou, em comunicado, a ACAP.

Covid-19: ANA diz que recuperação do tráfego está nos 50%, mas nova variante pode obrigar a rever previsões

A gestora aeroportuária diz que foi conservadora nas previsões que fez e que, por isso, está a ser surpreendida “pela positiva”, mas admite que a nova variante do SARS-CoV-2 poderá forçá-la a alterar projeções, devidos a possíveis cancelamentos.

UE só exportou metade do valor de produtos de energia verde importados em 2020

O valor das importações de painéis solares e biodiesel foi muito superior ao valor correspondente das exportações dos 27 Estados-membros destes bens para países fora da UE.
Comentários