Competição dá formação e estágio remunerado

O Business Case Institute lançou uma competição que visa preparar jovens universitários e finalistas de várias áreas de conhecimento com ferramentas e metodologias de “business case” .

O Business Case Institute lançou, em parceria com a Winning Scientific Management e a Católica MOVE, o The Business Case Challenge, competição que visa preparar jovens universitários e finalistas de várias áreas de conhecimento com ferramentas e metodologias de “business case” para a tomada de decisões de investimento em projetos em ambiente empresarial.

A competição é desenhada em duas rondas que colocarão à prova os conhecimentos dos alunos das universidades Nova SBE, Católica-Lisbon SBE, IST, ISCTE-IUL e ISEG.

Os vencedores ganham um curso de formação na Business Case Foundation, no valor de 1000 euros por participante e acesso a um estágio profissional remunerado na Winning.

OJE

Recomendadas

Jerónimo de Sousa: “Estados de emergência vão levar milhares ao desemprego”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado em Almada que as “vagas sucessivas de estados de emergência” não são resposta eficaz para travar a propagação da Covid-19 e vão lançar milhares de trabalhadores para o desemprego.

Zona Franca da Madeira: Bloco diz que decisão de Bruxelas põe em causa a capacidade da Autoridade Tributária nacional e regional de exercerem fiscalização

O Bloco quer ouvir com urgência no Parlamento o Governo depois de Bruxelas concluir que a “aplicação do regime de auxílios da Zona Franca da Madeira em Portugal” não cumpre as regras europeias. O BE deixa críticas à falta de fiscalização por parte da Autoridade Tributária central e da AT da Região Autónoma da Madeira. “A Zona Franca da Madeira continuou a ser utilizada para esquemas de planeamento fiscal agressivo”, disse a deputada Mariana Mortágua. Governo regional e a sociedade que gere a Zona Franca discordam das conclusões de Bruxelas.

Personalidades JE: Aníbal Cavaco Silva – Dez anos Presidente depois de uma década de Cavaquismo

Foi pela mão de Sá Carneiro que Cavaco Silva entrou na vida política “e foi nele que procurei inspiração no exercício das funções de Primeiro-Ministro”, como referiu na apresentação do seu último livro. Deixa para a história uma obra mais marcante nos dez anos em que liderou o Governo, nos quais viabilizou em Portugal investimentos tão relevantes como a Autoeuropa, a barragem do Alqueva ou a revitalização urbanística da Expo98. Depois do “Cavaquismo” foi Presidente da República durante outros 10 anos.