Comunicações eletrónicas representaram maioria das queixas no livro de reclamações online

O cancelamento de serviços de telecomunicações sem penalização preocupa os consumidores nacionais, segundo a Anacom. Na semana passada, o número de denúncias sobre telecomunicações nesta plataforma subiu 2% em relação à anterior.

O setor das comunicações eletrónicas representou a maioria (64%) das 1.825 queixas apresentadas no Livro de Reclamações Eletrónico na semana passada (entre os dias 25 de abril e 1 de maio), revelou esta terça-feira A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

O regulador das comunicações revela que, nesse período, as reclamações sobre telecomunicações apresentadas nessa plataforma online subiram 2% em termos nominais, mas verificou-se uma diminuição de 3% no número de denúncias feitas sobre serviços de comunicações em Portugal.

A MEO foi a operadora de telecomunicações mais reclamada durante essa semana, enquanto os CTT – Correios de Portugal tiveram o maior número de queixas relativas os serviços postais nacionais.

Segundo a entidade liderada por João Cadete de Matos, os consumidores queixaram-se menos sobre as avarias de serviço e a velocidade do acesso à Internet, mas recorreram ao seu serviço telefónico e escrito para se mostrarem preocupados com questões como o cancelamento de serviços sem penalização, a manutenção dos serviços de comunicações sem penalizações por atraso ou falta de pagamento ou mesmo a hipótese de suspensão temporária dos contratos.

“As reclamações sobre serviços postais, que representam 36% do total das reclamações, diminuíram 10% nesta semana, após terem alcançado na semana anterior o valor mais alto desde o início do estado de emergência”, explica a Anacom. Neste caso, atrasos na entrega de correspondência e encomendas, falta de tentativa de entrega no domicílio dos destinatários e falhas na distribuição foram as maiores criticas.

 

Ler mais
Recomendadas

‘Caso EDP’: empresa confirma que já foi notificada pelo DCIAP para ser constituída arguida

Em comunicado, a energética portuguesa afirmou que “em linha com as notícias divulgadas na imprensa portuguesa no final do dia de ontem, a EDP foi hoje notificada pelo DCIAP de que deverá, nos próximos dias, designar um legal representante que compareça no DCIAP, a fim de ser constituída arguida”.

Nova companhia aérea de Neeleman deverá iniciar voos em 2021

A Breeze Airways, fundada por David Neeleman, cuja saída da TAP foi anunciada recentemente, deverá iniciar os voos em 2021, um lançamento que foi adiado pela pandemia de Covid-19, avançou hoje a Bloomberg.

Salários da CGD aumentaram em 2019 com início de pagamento de bónus

Os salários da administração da CGD cresceram para 3,6 milhões de euros no ano passado, um aumento de 22,5% justificado com o início de um programa de pagamento de remunerações variáveis, que já estava previsto, revelou o banco.
Comentários