Comunidade estrangeira na Madeira aumenta 10%, Venezuela cresce 38%

O Funchal concentra 59,2% da comunidade estrangeira residente na Madeira. O Reino Unido, Alemanha, e Brasil registaram aumentos nesta área.

A Madeira apresentou um aumento na comunidade estrangeira residente na Região de 10% em 2017. A Venezuela foi importante para esse crescimento ao disparar 38%, diz a Direcção Regional de Estatística (DREM).

A população estrangeira que reside na Madeira está fixada em 6.720, em 2017, o que representa uma subida de 10% face ao período homólogo.

A Venezuela é a comunidade com a maior representação com 14,4%, seguido pelo Reino Unido (14,2%), Brasil (12,1%), e Alemanha (7,0%).

Em 2017 a comunidade da Venezuela passou de 703 para os 970, o que representa um aumento de 38%. É de assinalar ainda a subidas das comunidades do Reino Unido, Alemanha, e Brasil.

O Funchal concentra 59,2% da comunidades estrangeira residente na Madeira, Santa Cruz (13,8%) e Calheta (7,3%).

Recomendadas

Madeira regista 48 casos positivos de coronavírus, mais um do que no domingo

Dos 48 casos positivos na Região, 28 são casos importados e 20 são casos de transmissão local.

Madeira perde 430 milhões de euros por mês no PIB devido ao coronavírus

A construção civil e o turismo perdem por mês sensivelmente 130 milhões de euros e 113 milhões de euros por mês, dos 430 milhões de euros de perdas no PIB regional calculados pelo executivo madeirense.

Governo da Madeira apela a cumprimento de isolamento social. Uso obrigatório de máscara está a ser pensado

O presidente do Governo Regional da Madeira adiantou que ainda é cedo para decidir sobre um possível uso obrigatório de máscara. Contudo se tal cenário se verificar o objetivo é que exista total cobertura da população.
Comentários