Concurso nacional coloca 45.313 estudantes no ensino superior. Consulte aqui os resultados da 3.ª fase

Com as colocações da terceira fase chega ao fim o Concurso Nacional de Acesso para o ano letivo 2018/2019. Segundo a Direção Geral do Ensino Superior, 60% dos estudantes foram admitidos em universidades e 40% nos politécnicos.

O Concurso Nacional de Acesso 2018 está concluído, tendo sido admitidos no ensino superior público 45.313 estudantes através desta via de ingresso, com 60% destes estudantes admitidos no ensino universitário e 40% no ensino politécnico, mantendo o padrão do concurso anterior.

Segundo os dados divulgados pela Direção Geral do Ensino Superior, no conjunto das três fases foram preenchidas 89.1% das vagas iniciais colocadas a concurso. A percentagem de colocados no ensino superior público em relação ao número de alunos do 12.º ano inscritos em exames nacionais subiu de 51% (2016 e 2017) para 52%.

Na terceira fase do concurso, agora concluída, foram colocados 777 novos estudantes. Veja aqui os resultados da 3ª fase.

Os dados mostram, segundo a DGES, “um aumento do número de colocados face a 2017 em 10 instituições de ensino superior, como resultado das medidas de afetação de vagas determinadas este ano”. As instituições de Ensino Superior fora de Lisboa e Porto representam agora cerca de 54% do total de colocados (53% de peso relativo em 2017). A DGES chama, no entanto, a atenção para o facto do concurso ter decorrido este ano num “contexto de redução de cerca de três mil estudantes que se inscreveram nos exames do 12.º ano (redução de 3%), tendo resultado numa diminuição semelhante de cerca de 3% do número de alunos colocados ao abrigo deste concurso”.

No total de todas as vias de acesso, as estimativas apontam para cerca de 73 mil novos estudantes a entrar no ensino superior público em 2018-2019. A saber:

– cerca de 45.000 inscritos na sequência das 3 fases do concurso nacional de acesso e 600 na sequência de concursos locais de acesso

-cerca de 7700 inscritos através do ingresso em formações curtas de ensino superior (cursos técnicos superiores profissionais)

– cerca de 6600 inscritos através de reingresso ou mudança par instituição/curso

– cerca de 5500 inscritos através do concurso especial de ingresso para estudantes internacionais

– cerca de 2900 inscritos através do concurso para estudantes maiores de 23 anos

– cerca de 5000 inscritos na sequência de outros concursos especiais (titulares de diplomas póssecundários ou superiores) e regimes especiais (em especial, bolseiros dos países africanos de língua portuguesa, naturais e filhos de naturais de Timor-Leste)

Ler mais
Recomendadas

Já tenho 48 anos. É tarde para mudar de emprego?

É inevitável a mudança dos profissionais que quiserem continuar a estar ativos, afirma Lourdes Monteiro, co-autora de Quero, Posso e Mudo de Carreira, ao Jornal Económico. Recomendação: não coloquem idade nem fotografia no currículo, na hora de se candidatarem a um novo emprego.

OE2019: Universidades e politécnicos vão ter mais 2%

No total, universidades, institutos politécnicos e escolas superiores não integradas poderão contar com uma dotação inicial de 1.104 milhões de euros no próximo ano.

Armatis-lc recruta para Lisboa, Porto e Caldas da Rainha

Com cerca de 2000 empregos criados em Portugal, a multinacional continua a recrutar para fazer face ao crescimento, revela ao Jornal Económico Carlos Moreira, Managing director Armatis-lc Iberia.
Comentários