Congresso CDS-PP: Carlos Meira retira candidatura à liderança

Na retirada da candidatura Carlos Meira apelou a juízo e prudência.

É mais um abandono à liderança do CDS-PP. Carlos Meira deixa de ser candidato à presidência dos centristas, e aproveitou a ocasião para pedir juízo e prudência.

Na altura em que retirou a sua candidatura Carlos Meira pediu “juízo e prudência” e ainda união, salientando que o CDS-PP “é a base para o futuro” de Portugal.

Carlos Meira disse ainda que ninguém “compra com lugares e cargos” e que está livre perante o país e pelo povo de Portugal.

De referir que Abel Matos já saiu da corrida à liderança do partido e anunciou o apoio a Francisco Rodrigues dos Santos para a presidência dos centristas.

Ficam ainda como candidatos à liderança do CDS-PP, João Almeida, Francisco Rodrigues do Santos, e Filipe Lobo d’Ávila.

Recomendadas

Executivo ultima propostas para apoiar os media, mas falta consenso no setor

Media vão receber apoios estatais para enfrentar crise gerada pela pandemia da Covid-19. Governo anuncia apoios “em breve”.

Bloco de Esquerda pergunta ao Governo se vai impedir distribuição de dividendos da Galp

O Bloco defende que a distribuição de dividendos pela Galp deve ser travada pelo Governo e que o dinheiro deve servir para ajudar a empresa a retomar a sua produção nas refinarias de Sines e Matosinhos depois do fim da crise provocada pela Covid-19.

Reforma antecipada sem penalização em estudo para funcionários da TAP

Pacote de resgate do setor de aviação vai incluir ainda isenções de taxas, o diferimento da TSU e de impostos, e empréstimos com aval do Estado.
Comentários